Lanterna inútil

Pedro Ribeiro


Por Alceo Rizzi

Presidente grava vídeo afirmando ter negado audiência ao então chefe da Força Tarefa da Operação Lava Jato, aquele mesmo ex- procurador que toda vez que tenta se explicar sobre denúncias contra ele, as deixa ainda mais confusas e suspeitas.

Presidente alega ter negado para evitar que o ex-procurador saísse da audiência afirmando depois ter recusado o cargo de Procurador Geral da República por ele envolver compromisso de defesa antecipada dos rebentos inúteis da nulidade que supostamente o indicaria.

Nessa altura, em que os enredos pessoais de ambos acabam quase que se assemelhando em alguns aspectos por ilicitudes praticadas, a julgar pelos créditos e veracidades a serem conferidos às denúncias – as antigas e frequentes do presidente e as que surgem sobre o ex-procurador – não é de duvidar sobre algum fundo de verdade.

Que o ex-procurador tenha, pelo menos, tentado audiência e, pelo gênio de Narciso, imaginado sua possibilidade de nomeação à PGR.

Deve ter acreditado ter havido antecedente com um ex-juiz. Inútil nesse enredo é fazer como Diógenes, o filósofo cínico grego e, como ele, ir às ruas com alguma lanterna acesa para saber afinal quem encontrou sua verdadeira natureza.

Alceo Rizzi é jornalista

Os artigos de opinião publicados pelo Paraná Portal não representam, necessariamente, a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="811086" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]