Lavagem de roupa suja entre Fruet, Beto e Greca

Pedro Ribeiro


O encontro do governador, prefeito e prefeito eleito, nesta manhã de segunda-feira, serviu para aliviar a tensão dos jornalistas que estavam na cobertura do evento e deram boas risadas. Mais parecia três crianças brigando entre si. Gustavo Fruet disse que Beto Richa exagerou no abuso de poder ao não reativar a integração do transporte coletivo na região metropolitana de Curitiba, promessa que fez agora ao seu sucessor. Em resposta, o governador disse que Fruet está despeitado porque perdeu a eleição e que repassou R$ 38 milhões para 10 hospitais de Curitiba e, após um mês, o prefeito ainda não havia distribuído o dinheiro aos beneficiários. Rafael Greca garantiu que vai honrar todas as promessas, o que Fruet rebateu dizendo que é impossível. E assim ficaram brigando nesta manhã nublada de segunda-feira.

Cunha: 160 anos de cana

Preso em Curitiba, Eduardo Cunha poderá passar “160 anos na cadeia”, ou, em outros números, mais de um século e meio. Quem fez os cálculos foi Cláudio Humberto, baseando nas condenações pelos crimes dos quais é acusado no âmbito da Operação Lava Jato. Os crimes: corrupção, lavagem de dinheiro etc. Além disso, teria que pagar uma indenização ao Erário, é baseada no que a Justiça determinar que foi “subtraído”. A estimativa chega a R$ 220 milhões.

Façam as apostas

O retorno do ermitão Osmar Dias (PDT), o embalo de Ratinho Junior (PSD) e a determinação da família Barros em fazer Cida Borghetti governadora. Estes são os principais protagonistas da próxima campanha ao governo do Estado. Até o momento, o governador Beto Richa ainda não se posicionou para em qual canoa colocará um dos pés. Ou os dois.

Papo bizarro no Senado

No estacionamento do Senado, uma cidadã faz uma pergunta bem indiscreta à senadora Gleisi Hofmann: “Gleisi! Quando você vai ser presa?”. Em resposta, sorridente, ela diz: “quem vai ser presa é você por desacatar uma senadora dentro do Congresso Nacional”. E chamou a segurança…

Cortina de fumaça

Boa observação do jornalista Ricardo Kotscho:o muro de proteção do PSDB conhecido por “não vem ao caso” continua firme e forte na grande imprensa brasileira. Não foi rompido.

A denúncia de delatores da Odebrecht contra o chanceler José Serra sobre os R$ 23 milhões pagos em caixa dois no Brasil e na Suíça na campanha presidencial de 2010, manchete da Folha de sexta-feira, já desapareceu misteriosamente do noticiário”.

Antes tarde…

Nereu Moura deu uma de Rubinho Barichello na semana passada: Depois que a coluna denunciou, em primeira mão, o possível desmonte da Mineropar informando, inclusive, sobre os destinos dos 34 funcionários, o deputado, enfim, acordou e pergunta: o que vai acontecer mesmo com a Mineropar?

Pagando pedágio a malacos

No Rio de Janeiro, transportadoras não aceitam mais encomendas em determinados locais pois cansaram de pagar pedágio para subir morros. No Paraná, o furto de pneus e de fertilizantes tem rendido uma boa grana aos malacos. Este tipo de produto só é transportado agora com escolta.

Vamos apalpar os testículos

Durante o Novembro Azul muitas campanhas alertam, principalmente, para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata, um dos que mais atinge os homens. Com mais de 60 mil novos casos estimados para 2016, esse tipo da doença preocupa os especialistas. Fernando Meyer, urologista da Unimed Curitiba explica os homens deveriam começar o acompanhamento urológico a partir do momento que iniciam sua vida sexual. É preciso, alerta, que os homens estejam atentos ao câncer de testículo que pode ser desenvolvido a partir dos 15 anos de idade. “Por isso, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) indica a importância de se fazer o autoexame dos testículos, que deve ser feito uma vez por mês.

pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.