Luciana Massa não terá cargo no governo, afirma SCS

Pedro Ribeiro


Em referência à notícia que publicamos nesta manhã de terça-feira enfatizando que a primeira-dama do Estado, Luciana Massa, assumiria o cargo de superintendente da Secretaria de Justiça, Família e Emprego, a Secretaria de Comunicação Social do Palácio Iguaçu informa que ela não procede e que Luciana Massa não tem e não terá cargo no Governo. Ela, eventualmente, poderá participar, como voluntária, nesta superintendência, ligada à pasta do secretário Ney Leprevost porém, sem qualquer cargo comissionado.

O secretário da Justiça, Trabalho e Família, Ney Leprevost, que vem, efetivamente, desenvolvendo um trabalho social de fôlego em nosso Estado, pautado em três frentes: criança, idoso e emprego, disse que “nossa maior preocupação está no desenvolvimento de ações que gerem empregos em todo o Estado. Para isso, trabalhamos na qualificação profissional das pessoas para inseri-las no mercado formal de trabalho, uma das metas de governo de Ratinho Junior”, pontuou Leprevost.

A “Carreta do Conhecimento”, em parceria com o Sesi, é uma dessas ações. Ela leva conhecimento, através de cursos de mecânica, panificação e outros, nos municípios do Estado. No primeiro semestre deste ano já foram atingidos 70 municípios. O secretário também destaca o trabalho do programa “Jovens Aprendizes”.

O programa “Criança Feliz”, onde grupos de visitadores percorrem as casas das famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade, é visto pelo secretário como a preparação da primeira infância para o futuro, principalmente com ações de saúde. Dentro deste contexto, está, também, o programa Caixa D’Agua, onde hoje muitas famílias não possuem este importante recipiente para auxiliar no combate a doenças. O Governo do Estado fornece as caixas para estas famílias. Existe ainda o programa Renda Família Agricultor.

Outra ação voltada à geração de empregos foi a criação de um aplicativo para trabalhadores autônomos e já conta com 20 mil inscritos. Se alguém precisa, por exemplo, de um garçom para atender em um aniversário ou casamento, é só acionar o aplicativo que poderá escolher um profissional com este perfil. Além disso, o Governo do Estado oferece um micro crédito entre R$ 10 mil a R$ 20 mil para ajudar no início da carreira.

Leprevost também conta ao Paraná Portal que sua equipe vem fazendo um trabalho junto a jovens em conflito com a lei (hoje existem perto de 1.500 no Paraná) para inseri-los novamente na sociedade.

O aplicativo Paraná Serviços, lançado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) do Governo do Paraná em parceria com a Celepar, já contabiliza 23.500 downloads originários de 210 municípios do Estado. “Esta ferramenta é uma inovação tecnológica que faz a intermediação entre profissionais autônomos ou prestadores de serviços e contratantes, totalmente gratuito para todos os perfis”, explica o secretário Ney Leprevost, lembrando que  esta é uma alternativa a mais para geração de renda aos cidadãos que já atuam como prestadores de serviços e também para aqueles que almejam desempenhar uma atividade de trabalho autônomo.

São mais de 100 categorias de serviços autônomos cadastrados. “O aplicativo já é um case no segmento de inovação do governo Ratinho Júnior e vem desenvolvendo diversas novas funcionalidades, como por exemplo a possibilidade de informações sobre microcrédito para os trabalhadores, em parceria com a Fomento Paraná” comenta o assessor de Gestão Inteligente e Inovação da Sejuf, André Telles.

Para divulgar o Paraná Serviços no extremo oeste do Estado, a ferramenta será lançada em quatro municípios durante o mês de setembro: São Miguel do Iguaçu (dia 10), Santa Helena (10), Foz do Iguaçu (11) e Santa Tereza do Itaipu (11).

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.