Sintonia Fina
Compartilhar

Luiz Fernando Vianna toma posse amanhã, em Curitiba, na Itaipu Binacional

 Amanhã, segunda-feira, às 11 horas, no auditório Poty Lazarotto do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, tomam..

Pedro Ribeiro - 26 de março de 2017, 08:03

 

ANÚNCIO

Amanhã, segunda-feira, às 11 horas, no auditório Poty Lazarotto do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, tomam posse a nova diretoria brasileira e integrantes do novo Conselho Administrativo da ItaipuBinacional. O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, e o governador do Paraná, Beto Richa, já confirmaram presença, além de outras autoridades políticas e do setor elétrico. Durante a cerimônia, haverá a transmissão de cargo do ex-diretor-geral brasileiro Jorge Samek para o engenheiro eletricista Luiz Fernando Vianna.

Em Foz do Iguaçu, o novo diretor-geral brasileiro de Itaipu falou sobre o Tratado de Itaipu, que deverá receber atenção especial. Ele lembrou que a revisão do anexo C está prevista para daqui a apenas seis anos (em 2023). Outra marca que ele quer imprimir é uma gestão voltada para pessoas e reafirmar as boas parcerias do Brasil com o Paraguai. Ele teve na quinta-feira (23) o primeiro contato com a diretoria paraguaia da usina e com o presidente do Paraguai, Horácio Cartes. A nomeação de Vianna, por decreto presidencial, foi publicada no Diário Oficial da União no dia 14 deste mês.

Vianna tem forte ligação com Foz do Iguaçu. O pai dele, Clóvis Cunha Vianna, já falecido, foi prefeito do município de 1974 a 1984. A administração de Clóvis Cunha Vianna é considerada um marco no desenvolvimento de Foz do Iguaçu. Foi durante sua gestão, em 1979, que a cidade ganhou seu primeiro plano diretor, elaborado pela Universidade Federal do Paraná, com apoio da Itaipu.

ANÚNCIO

Já a mãe, dona Léa, é a fundadora da Guarda Mirim, que completa 40 anos em julho. A Itaipu tem parceria com a entidade no Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT). Desde 1988, o PIIT beneficiou mais de 5,7 mil jovens com idades de 16 e 17 anos.

Alta produção

Luiz Fernando Vianna assume em um dos melhores momentos da Itaipu, com a usina apresentando altos índices de desempenho operacional e equilíbrio financeiro, com a quitação total da dívida já próxima no horizonte e um plano de modernização tecnológica pronto para ser executado.

História

Vianna é o décimo diretor-geral brasileiro a assinar o termo de posse na história da usina. Antes dele, assinaram o mesmo livro, que traz uma transcrição do decreto presidencial de nomeação, Jorge Miguel Samek (2003 a 2017), Antonio José Correia Ribas (2002-2003), Euclides Girolamo Scalco (1998-2002), Altino Ventura Filho (1998), Euclides Girolamo Scalco (1995-1998), Francisco Luiz Sibut Gomide (1993-1995), Jorge Nacli Neto (1991-1993), Fernando Xavier Ferreira (1990-1991), Ney Aminthas de Barros Braga (1985-1990) e José Costa Cavalcanti (1974-1985).

 

 pedro.ribeiro