Lula chama Josley de canalha, Lava Jato de palhaçada e lança candidatura a 2018

Pedro Ribeiro


 

Ao chamar o empresário Joesley Batista, da JBS, de “canalha”, por ter citado em delação premiada que a empresa teria criado uma conta no exterior para abastecer campanhas petistas, o ex-presidente Lula soltou fogos pelas ventas:

“Um canalha de um empresário disse que fez uma conta para mim e outra para Dilma, mas a conta está no nome dele e é ele quem mexia na conta”, disse.

Este será o tom que Lula vai empregar quando for denunciado. Também não perdoou a Operação Lava Jato, dizendo que se trata de uma palhaçada. Só mesmo uma pessoa míope, que finge não enxergar o que o Ministério Público e a Polícia Federal estão fazendo para combater a corrupção no País. Não sabemos precisar até quando Lula continuará com mentiras e tentando enganar o povo, mas temos certeza que sua hora chegará.

Em Brasília, onde participou da abertura de encontro do PT, Lula que é réu em duas ações penais e alvo de uma denúncia no âmbito da Operação Lava Jato, disse  que é preciso “parar com essa palhaçada”. “Acho que está chegando o momento de parar com palhaçada neste país. Este país não comporta mais essa destruição de achincalhamento”, declarou.

O petista também fez referência ao depoimento que prestou ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância, em um dos processos do qual é réu. “Não quero que vocês se preocupem com meu problema pessoal. Isso eu vou resolver com o Ministério Público e com o representante da Lava Jato”, afirmou.

Parte inferior do formulário

Depois de ser citado pelos empresários Marcelo e Emílio Odebrecht, e aparecer em planilhas da empreiteira com o codinome “Amigo”, segundo investigações, Lula disse que, agora, sabe quem realmente são as pessoas a sua volta. “Sei quem são meus amigos de sempre e quem são meus amigos eventuais. Agora está muito claro. É uma coisa de pele”, afirmou.

Segundo reportagem do Estadão, Lula também aproveitou para falar sobre o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), citado por Joesley e alvo de investigação no Supremo Tribunal Federal. “Aécio plantou vento e colheu tempestade.”

Ao se dirigir aos 600 delegados que participam do Congresso Lula pediu a elaboração de um novo programa partidário que balize sua candidatura à presidência em 2018, “Para nós 2018 já começou e está aí”, afirmou Lula que também fez um apelo pela unidade interna do PT. “Aqui temos apenas adversários momentâneos. Lá fora estão nossos inimigos de classe”, completou.

 pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal