Lula com as barbas de molho. Moro ainda não acabou

Pedro Ribeiro


 

Corrupção sistêmica e impunidade foram os focos da entrevista do juiz federal, Sérgio Moro, à GloboNews, na terça-feira, destacando, também, a democracia, a força tarefa da Operação Lava Jato, o papel do judiciário e do Supremo Tribunal Federal. Criticou, por várias vezes, políticos que utilizam da impunidade e praticam atos ilícitos em benefício próprio e contra a Nação.

Moro se negou a responder uma única pergunta, a que se referia se ele teria sido ameaçado, mas disse que sofreu muitas pressões. Disse que não é candidato à Presidência da República ou a qualquer cargo político, pois seu foco está na magistratura.

Ao responder se há perseguição política sobre Lula, como afirmam a defesa do ex-presidente, ponderou que sua sentença sobre Lula está baseada em provas e nos autos. Moro não quis prolongar o assunto, esclarecendo que ainda há pendências para serem julgadas por ele em relação a Lula.

Hoje, pela manhã, Lula voltou a criticar a Polícia Federal, o Ministério Público, informando que eles mentiram e tem que pedir desculpas à Nação por terem destruído a indústria brasileira. Lula concedeu entrevista a uma rádio em Belo Horizonte.

Ainda sobre a entrevista, Moro garantiu que a Lava Jato continuará, porém, não apenas com foco em Curitiba, mas segmentada como está acontecendo em todo o país, onde as denúncias de corrupção estão sendo investigadas e os culpados recebendo a punição que cabe.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="488185" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]