Maria Victória surge como possível vice na chapa de Ratinho Junior para 2022

Pedro Ribeiro


 

A família Barros, que há pouco mais de dois anos deixou o Palácio Iguaçu, onde Cida Borghetti chefiava o executivo paranaense, volta a rondar o cobiçado gabinete do terceiro andar, onde hoje está sentado o governador Ratinho Junior.

Ricardo Barros, líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara Federal foi, mais uma vez, o protagonista de um encontro que abre as negociações para as eleições de 2022. Ao lado da filha, a deputado Maria Victória e da esposa, Cida Borghetti, se reuniu com Ratinho Junior para selar acordo entre o PSD e o Progressista (PP).

A aliança entre os dois partidos é vista como natural, uma vez que ela ocorreu em vários municípios em 2020. Há consenso entre as duas siglas de que o clima de estabilidade política alcançado pelo Paraná deve ser priorizado em torno de uma aliança que seja melhor para o Estado.

O PP adiantou ao governador Ratinho Jr que pretende um espaço na chapa majoritária (vice ou senado). Entre os nomes possíveis estão o prefeito de Londrina Marcelo Belinatti, Dilceu Sperafico, Maria Victoria, Luiz Carlos Martins e o ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II.

Ricardo Barros pretende buscar um novo mandato na Câmara Federal e Cida Borghetti disse que não disputará as eleições, pois quer se dedicar ao cargo de conselheira na Itaipu Binacional.


O encontro no Palácio Iguaçu contou com a presença do prefeito de Londrina Marcelo Belinati, do deputado estadual Luiz Carlos Martins, do ex-deputado federal Dilceu Sperafico, do secretário-geral do PP Daniel Cordeiro, do vice-governador Darci Piana e dos secretários estaduais João Carlos Ortega e Guto Silva.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="768825" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]