Mauro Moraes também fecha com Ratinho Junior

Pedro Ribeiro


 

O deputado estadual Mauro Moraes deixa o PSDB e se filia no PSD de Ratinho Junior. Moraes explicou que os motivos pelos quais o fizeram trocar de partido é que vem sendo cobrado por seus eleitores mais honestidade na política. “Foi esse um dos motivos que me fizeram, a partir de agora, estar caminhando ao lado de Ratinho Junior. Ele é um líder político jovem, trabalhador e acima de tudo íntegro. Nunca ouvi falar nada de errado com a história de Ratinho Junior”.

O deputado estadual é pré-candidato ao governo, Ratinho Junior reforçou a importância da liderança do Mauro Moraes em Curitiba. “O Mauro é um exemplo de liderança que ganha as eleições mas não esquece do eleitores. Sempre está no bairro, atendendo a população, dedicado. Essa é a nossa maneira de trabalhar também. Tenho a certeza que Mauro Moraes vai somar muito no nosso projeto”, finalizou Ratinho Junior

Portões do inferno se abrem para Lula

Em artigo distribuido para a imprensa, o deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano disse que “o Brasil assistiu nesta quarta-feira (4) o que foi, provavelmente, o mais importante julgamento deste Século. A derrubada de um pedido de habeas corpus para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Um simples pedido de habeas corpus que poderia deixar Lula livre apesar de já condenado em duas instâncias e até, na pior das hipóteses, mantê-lo candidato a presidente, apesar de suas culpas, evidentes e fartamente provadas, em dois julgamentos. Um deles em órgão colegiado.

A decisão do STF foi uma resposta à altura do clamor por Justiça que se fazia ouvir por todo o Brasil. Foi um sinal inequívoco de que o Judiciário pode alcançar figuras que o PT e o próprio Lula consideram divinais, diferenciadas, acima do bem e do mal.

Com essa decisão, Lula, até aqui um dos mais importantes cidadãos da República, está a um passo do Complexo Médico Penal de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Um destino inimaginável para uma criatura que, até há pouco, prodigalizava disparates que revelavam um narcisismo sobrenatural.

“De vez em quando, eu fico pensando que as pessoas tinham de ler mais a Bíblia para não usar tanto meu nome em vão”, disse, sem corar, Lula em depoimento ao juiz Sérgio Moro em 2017. Na declaração sugeria uma relação muito próxima, quem sabe até uma identificação absoluta, entre ele mesmo e Deus.

Para que Lula caísse de tais alturas imaginárias direto para as antessalas dos presídios – do céu para o inferno – foi fundamental, no STF, o papel de duas mulheres extremamente competentes e corajosas. Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, que demonstrou firmeza ao conduzir, em meio as maiores pressões, um julgamento, por todos os títulos, histórico.

E o de Rosa Weber, a discretíssima ministra, que não dá entrevistas e só fala nos autos, que sobreviveu a inimagináveis pressões para seguir convicções pessoais. Foram dessas duas mulheres de valor que os brasileiros de bem recebem os exemplos mais inspiradores.

É dessas mulheres, desses brasileiros, que foram às ruas pedir e lutar por Justiça que pode emergir o Brasil que queremos” (Ademar Traiano)..

Amoedo discute renovação da política

O pré-candidato do Partido Novo à Presidência da República, João Dionísio Amoedo, participa em Curitiba de evento sobre a renovação da política brasileira, da necessidade de modernizar o Estado, acabar com os privilégios e colocar o cidadão como protagonista dessa mudança.

O encontro está marcado para 12 de abril às 19h. Amoedo apresentará suas principais propostas para enfrentar os desafios do país e a necessidade de se dinamizar a atividade econômica.

“É uma oportunidade relevante para aprofundar o debate sobre o que queremos para esse novo Brasil. Um país que não dá privilégios para o setor público, que não gasta dinheiro com empresas públicas e que têm o indivíduo como o agente de transformação”, afirmou Amoêdo.

“Temos a eleição neste ano e esta é a grande oportunidade para colocar o país em um caminho positivo com educação de qualidade, Estado eficiente, segurança jurídica e uma economia mais dinâmica”, acrescentou o presidenciável do NOVO.

O NOVO colocou como meta eleger 35 deputados federais no pleito deste ano em todo o país e ser um dos principais agentes da mudança e da renovação do país.

O partido foi fundado em fevereiro de 2011 por 181 cidadãos de 35 profissões diferentes que nunca exerceram mandato político. E logo em seu nascimento colocou como objetivo ter os cidadãos no centro da transformação do país e de reduzir o gigantismo e a ineficiência do estado brasileiro.

O partido tem como base a defesa intransigente de que o caminho para melhorar a qualidade de vida das pessoas é através da liberdade com responsabilidade. O indivíduo é capaz de empreender e administrar a sua própria vida sem a necessidade de obstáculos impostos pelos governos.

O NOVO é o partido que mais cresce no país e o mais influente das redes sociais. O melhor é que tudo isso graças aos esforços próprios: sem usar nada de dinheiro público. O partido é o único a se financiar apenas com recursos de doações de seus integrantes.

A legenda é representada pelo número 30 e, em sua primeira eleição (a municipal de 2016), concorreu em cinco capitais e conseguiu eleger vereadores em quatro delas (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte).

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="515437" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]