Mesmo contratando novas UTIs pra Covid, prefeito lança edital para o carnaval 2022

Pedro Ribeiro


 

Por Aroldo Murá

Alcaide autoriza R$ gastos de R$ 600 mil para aglomeração na Rua Marechal Deodoro…Isso, enquanto diz estar de olho na variante Delta do coronavírus.

 

Dona Matilde da Luz não está entendendo mais a estratégia da Prefeitura de Curitiba para o enfrentamento da Covid. No último Diário Oficial, ela percebeu que a secretária da Saúde, Marcia Huçulak, voltou a contratar emergencialmente leitos de UTI e ambulatórios para abrigar pacientes contaminados pela variante Delta. Na mesma edição do D.O.há a publicação do edital do Carnaval 2022, em que o prefeito Rafael Greca autoriza a liberação R$ 600 mil para promover aglomerações na rua Marechal Deodoro. Dona Matilde quer entender quem está tomando a atitude correta. Márcia ou Greca de Macedo?

721 CASOS DIÁRIOS

No último balanço da Secretaria Municipal de Saúde, Curitiba tem registrado a média de 721 novos casos diários. E mais da metade é de pessoas infectadas com a variante Delta, considerada mil vezes mais contagiosa que a Gama, variante que surgiu na Amazônia. O aumento de casos com variante Delta acendeu o sinal vermelho e colocou a equipe de epidemiologia da Secretária de Saúde com cabelo em pé. Os especialistas do município já alertaram o prefeito dos riscos da variante Delta.

Greca acha ‘um exagero’ da equipe de Marcia Huçulak querer mudar a bandeira de alerta, saindo da amarela indo para a laranja. “Vocês estão loucos. Querem acabar com minha popularidade. Andar na rua sem máscara é mais seguro que ficar em casa”, gritou o prefeito, que mais passa seu tempo em casa ou recluso em seu gabinete. Há 10 mês, Greca evita as ruas e pessoas estranhas.

SÃO VICENTE E CAJURU

Na semana passada, Marcia Huçulak reservou leitos de UTIs e serviços de ambulatórios do Hospital São Vicente e do Hospital Cajuru, somando cerca de 100 leitos de retaguardas, exclusivos para receber pacientes com Covid. A ordem é garantir mais de 200 leitos, que serão usados nesse momento de crescimento de casos da variante Delta. Todos os contratos estão sendo formalizados pelo período de 180 dias, sem licitação, em regime de urgência diante do avanço da doença.

Enquanto Márcia Huçulak se desespera com novo alerta de risco em Curitiba, o prefeito Rafael Greca quer apenas diversão e desbunde. Greca sabe que há risco em manter o carnaval de rua, ainda que seja previsto somete para 2022.

SONHO DE MOMO

Greca lançou o edital da festa de carnaval para repassar dinheiro para as escolas de samba de Curitiba. São R$ 600 mil para as escolas de samba de Curitiba. Nessa loucura de Greca, que gosta de ver o circo pegar fogo, o prefeito quer mesmo é ver “a polacada típica sambando na avenida”, diz um ex-notável da Fundação Cultural de Curitiba, hoje rompido com o alcaide. O certo é que Rafael Valdomiro Greca de Macedo sonha em voltar a sambar em 2022. E ele acompanhando o samba , como um grande passista. Ou rei momo na avenida.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="789258" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]