Ministério Público afirma que Richa não tem culpa sobre recursos à saúde

Pedro Ribeiro


 

Da BandNews Curitiba – Não há prova de que o ex-governador Beto Richa (PSDB), tenha responsabilidade sobre o desvio de finalidade de recursos federais para reformar unidades de saúde entre 2006 e 2008, quando era prefeito de Curitiba. Quem afirma é o Ministério Público Federal de Porto Alegre, em parecer protocolado nesta segunda-feira.

Richa virou réu na Justiça Federal do Paraná em junho, logo depois de perder o foro privilegiado quando renunciou ao cargo de governador. A ação foi enviada ao juiz Nivaldo Brunoni que aceitou denúncia do MPF. O ex-governador entrou com recurso e agora, no parecer protocolado no Tribunal Regional Eleitoral da 4ª Região, o MPF afirmou que “não há nenhum início de prova de que Richa teve ingerência, direta ou indireta, na administração dos recursos, o que torna a denúncia criminal contra ele inepta”.

O parecer é uma resposta a um habeas corpus da defesa de Richa que argumenta não haver indícios mínios de autoria. A denúncia foi apresentada em junho de 2009 – quando Richa ainda era prefeito. Ele é acusado de desvio de finalidade na aplicação de verba federal de 100 mil reais do Fundo Nacional da Saúde.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="538894" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]