Morre Mário Petrelli, presidente do Grupo RIC

Pedro Ribeiro


O Paraná e o Brasil perdem mais um ilustre personagem da vida política e empresarial do Estado. Faleceu nesta quarta-feira, em Florianópolis (SC), o empresário Mário José Gonzaga Petrelli, presidente emérito do Grupo RIC. Mário Petrelli tinha 84 anos e se recuperava de uma cirurgia cardíaca. Em 1975, ele fundou a Rede Independência de Comunicação, um dos maiores grupos do setor do sul do país.
Mesmo aos 84 anos, Petrelli tinha uma agenda empresarial e política bastante extensa, com vôos quase que semanais de Florianópolis a Brasília. Mesmo sem nunca ter disputado cargo no executivo ou legislativo, sempre foi um articulador político.
“Homem de almoços e jantares, de negócios à luz de refletores e de um dinamismo exemplar para um dono de emissoras da Rede Record no Paraná e em Santa Catarina”, como escreveu o jornalista Aroldo Murá quando entrevistou Petrelli para o livro “Memórias do Paraná”, que publica anualmente.
Nesta entrevista, Petrelli disse que “não temia a morte; mas temia o Alzheimer, uma doença degenerativa que faz o doente esquecer a si e aos outros. Foi aconselhado a fazer o teste para detectar a moléstia: cheirar canela, como ensinam os indianos. Respondeu de um jeito pródigo: “Prefiro rezar”.
Petrelli aprendeu a rezar em casa, com os pais. Mas foi no Colégio Catarinense – na época, um dos três colégios que os jesuítas mantinham no Brasil -, que ele ampliou sua relação com o sagrado. Lá fez todo o primeiro grau.
Segundo Vozes do Paraná, “aos 15 anos mudou-se de Florianópolis para Curitiba, passando a viver na casa de seu irmão, o médico Armando Petrelli. Foi estudar no Colégio Estadual do Paraná (CEP), recém instalado na sede atual. Teve como colegas no CEP, alguns notáveis, como Norton Macedo. Chegou a liderar o Centro Estudantil do Colégio Estadual do Paraná, que presidiu em 1951”.
Petrelli, executivo de empresa de seguros, ocupou cargos importantes no Bradesco e depois no Banco do Brasil, no qual foi diretor de Crédito Geral.

O empresário Joel Malucelli também lamentou a morte de Petrelli e disse que “o Paraná perdeu uma de suas maiores expressões políticas e empresariais”.

A causa da morte foi parada cardíaca após procedimento de endoscopia. O Paraná Portal, assim que tiver o local e horário do sepultamento informará seus leitores.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="694836" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]