Morretes e litoral buscam representatividade política para sobrevivência

Pedro Ribeiro


 

O destino futuro do litoral paranaense foi tema de discussão nesta segunda-feira, entre políticos e empresários de Paranaguá e Morretes, que manifestaram a necessidade urgente de um representante da região na Assembleia Legislativa para defender os interesses de mais de 260 mil pessoas que residem na faixa litorânea do Estado, incluindo cidades como Paranaguá, que possui o segundo maior porto do país, Guaratuba, Matinhos, Ponta do Paraná e Antonina, entre outras.

Para os presentes no encontro, o Governo do Estado abandonou o litoral e os parlamentares que se dizem representantes da região, sequer a conhecem. “Enquanto pequenos municípios das regiões Oeste, Sudoeste, Noroeste e Norte do Estado recebem milhões em emendas parlamentares para deixarem suas cidades em perfeitas condições, com infraestrutura nas áreas de mobilidade, asfalto e até mesmo de embelezamento, cidades do litoral ficam à míngua, em péssimas condições, como a entrada de Paranaguá”, disse o presidente da Fetranspar, Coronel Malucelli.

O ex-prefeito de Morretes, Hamilton de Paula, observou que essa falta de apoio ao litoral, em especial Paranaguá, Morretes e Antonina, é histórica. “Não olham para o nosso litoral, para nosso potencial turístico, enquanto Santa Catarina segue crescendo e se desenvolvendo nesta área”. Maurício Lafitte, empresário de Morretes do ramo de gastronomia, também criticou a falta de um representante efetivo do litoral para auxiliar Morretes no seu principal produto que é o turismo.

Quem também ponderou sobre o descaso com Morretes foi o historiador Erick Unzincker, que conhece toda a vida de Morretes e não cansa de lembrar que da cidade saíram grandes nomes da cultura paranaense, porém, sem qualquer retorno por parte das instituições governamentais.

O encontro, organizado pelo vereador de Morretes, Cesar Cassilha, teve uma intenção: pedir o apoio do presidente da Fetranspar, o morretense Coronel Malucelli, para que ele interceda junto às autoridades do Governo do Estado no sentido de promover melhorias não apenas em Morretes, mas em todo o litoral. Neste sentido, pediu para que Malucelli aceitasse o desafio de ser um legítimo representante do litoral na Assembleia Legislativo, como pré-candidato ao parlamento estadual.

Ao agradecer a intenção dos políticos e empresários, Malucelli disse que aceita o desafio, por entender que há uma necessidade urgente de mobilização em benefício do litoral paranaense. Pontuou problemas como a entrada de Paranaguá, onde centenas de caminhões aportam diariamente em direção ao Porto e não tem uma infraestrutura adequada para esta logística. Também relacionou vários problemas de Morretes como a falta de controle no trânsito nos finais de semana quando o município recebe perto de 7 mil pessoas que buscam a cidade para lazer e gastronomia.

Segundo Malucelli, “precisamos olhar com mais atenção para nosso litoral e, para isso, é necessário, sim, que tenhamos um efetivo representante da região na Assembleia Legislativa para discutir as dezenas de projetos existentes com objetivo de melhorar nosso litoral e nossas cidades”. Malucelli disse que tem visitado todo o Estado, como dirigente da Fetranspar e SEST e SENAT.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="797402" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]