Morretes terá resort com atrações turísticas no encontro do Nhundiaquara com Marumbi

Pedro Ribeiro


 

Sebastião Brindaroli Junior está, pela primeira vez, diante da responsabilidade de gerir os destinos de uma das cidades mais queridas e visitadas do Paraná: Morretes. Depois de um mandato como vereador, o jovem prefeito mapeou, desenhou e listou os principais problemas e as demandas do município que completa, neste dia 31 de outubro, 288 anos.

Junior, como é chamado, sabia o que iria encontrar e principalmente enfrentar pela frente. Um município sem recursos e que, a partir de dezembro, ficará sem receber perto de R$ 600 mil de ICMS da concessionária Ecovia. Foi bem votado, com mais de três mil votos e teve a confiança dos eleitores do município que conta, hoje, com pouco mais de 15 mil habitantes.

Ele tem consciência de que a falta de recursos para, principalmente, cuidar de perto de 650 quilômetros de estradas rurais periféricas do município que tem uma boa base de fonte de renda na agricultura familiar e da exigência pela infraestrutura dos empresários do setor gastronômico e turístico, carro-chefe da economia da cidade.

Durante a inauguração de Festa da Agricultura, no pátio da Prefeitura de Curitiba, Junior, como sempre, mostrava seu otimismo, andando pelo meio das pessoas da cidade que, apesar da chuva, prestigiavam o evento, tradicional na cidade, como a Festa Feira, sempre realizada no mês de abril.

O prefeito disse que vem honrando os compromissos financeiros de dívidas herdadas de gestões anteriores e garantiu que colocará Morretes nos trilhos do crescimento e desenvolvimento. Para isto conta com uma equipe de assessores altamente profissional e comprometida com a cidade e sua população. “O que falta a Morretes é a elaboração de projetos a serem encaminhados ao Governo do Estado e estamos trabalhando neste sentido para aumentar ainda mais o fluxo de turistas na cidade”, pontuou.

Segundo ele, o Governo do Estado, bem como membros do legislativo paranaense tem interesses em participar dessa nova etapa de crescimento do município. Recentemente esteve visitando a cidade o diretor de Operação e futuro presidente (assume dia três de novembro) do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Wilson Bley Lipski, que lhe garantiu apoio na infraestrutura rural e no setor turístico.

Embora não tenha revelado, mas um dos grandes projetos que estão na pauta de Morretes parte do empresário do setor turístico, Adonai Arruda, da Serra Verde, que faz transporte de turistas por trem de Curitiba até Morretes e também possui um restaurante na cidade: a construção de um resort na confluência dos rios Nhundiaquara com Marumbi, onde terá uma série de atrações aos turistas como passeio de caiaques pelo rio desde o centro da cidade.

Outro projeto que está na mesa do prefeito Junior Brindarolli é a construção de uma nova ponte no Porto de Cima para dar maior fluxo aos turistas que descem a centenária Estrada da Graciosa para visitar a cidade, principalmente nos finais de semana. Além de ordenar o trânsito na região, as pessoas poderão visitar o comércio e desfrutar da gastronomia da cidade, em especial frutos de mar e o tradicional barreado.

O prefeito também sonha em desviar o tráfego pesado de caminhões do centro da cidade que usam a rodovia para desembarcar produtos no porto Ponta do Felix, em Antonina.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="800408" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]