Mourão, a sombra de Bolsonaro

Pedro Ribeiro

hamilton mourão reforma política reforma da previdência

 

Ao retornar ao Palácio do Planalto, a primeira medida do presidente Jair Bolsonaro será a de sancionar o projeto de lei 3.715/19, que autoriza a posse de arma em toda a extensão de propriedades rurais. Atualmente, a posse é permitida apenas na extensão da sede. “Não vou tolir (sic) ninguém de bem a ter sua posse ou porte de arma de fogo”, disse.

Em Brasília, segundo o jornal Correio Braziliense, o retorno antecipado de Bolsonaro ao comando do governo se deve a um desconforto em relação à prolongada jornada do vice-presidente Hamilton Mourão na Presidência da República.

N o mês passado, Bolsonaro se indispôs com a chanceler alemã Angela Merkel por questões envolvendo o Fundo Amazônia. Bolsonaro teria sido aconselhado a cancelar viagens, como a prevista para o Japão, para não deixar Mourão na Presidência. Mourão já havia minimizado a polêmica e voltou a defender que tem um consórcio com Bolsonaro. “O presidente Bolsonaro e eu fomos eleitos por um movimento popular, que combinou uma onda de indignação e um vigoroso movimento de resgate do país e de seu orgulho como nação”, disse nesta segunda-feira (16), durante discurso no evento

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="658034" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]