Mulheres empreendedoras recebem apoio do R$ 16,8 mi do BRDE

Pedro Ribeiro


 

Lançado em março de 2021, o programa de crédito para mulheres empreendedoras do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) aprovou nos últimos seis meses R$ 16,8 milhões em financiamentos para mulheres empreendedoras do Paraná. Somados os três estados do Sul, onde o banco atua, o montante chega a R$ 91 milhões no período.

O programa tem o objetivo de apoiar empresas que tenham mulheres no comando, gerando novas oportunidades e reduzindo as desigualdades no mercado de trabalho. Possibilita o financiamento de investimentos fixos e capital de giro, incluindo micro e pequenas empresas com receita operacional bruta de até R$ 90 milhões no ano anterior ao pedido. Além disso, o programa é direcionado para empresas que tenham ao menos 50% do seu capital social de sócias mulheres.

Uma das beneficiadas pelo programa foi a empreendedora Viviane Zecchin, dona da Alimentos Santa Mônica, de Nova Esperança (Noroeste), que contratou R$ 210 mil em crédito do BRDE. Ela inaugurou a empresa em 2017 e, desde então, produz nhoque de mandioca, na linha tradicional e gourmet recheado com queijo, nhoque de soja e churros. Seus produtos são fornecidos em embalagens de 500 gramas para supermercados e de 1 quilo para restaurantes e escolas municipais.

No final de 2019, a empresa ganhou dois processos licitatórios para fornecimento de nhoque de mandioca e de soja para as escolas municipais de Maringá e Nova Esperança. Para atender a demanda gerada pelas licitações, investiu na compra de equipamentos e no aumento da produção

Com a chegada da pandemia de Covid-19, as aulas nas escolas municipais foram suspensas, assim como a execução dos contratos de licitação. A empresa fez o investimento mas não teve o retorno dos contratos esperado no momento. Foi aí que Viviane contou com o apoio do BRDE para manter seu negócio funcionando durante a pandemia.

Usamos o recurso para quitar e renegociar dívidas dos financiamentos das máquinas, câmaras frias e insumos que tínhamos investido. Ficamos sem capital de giro algum e o crédito foi usado, inclusive, para manter os funcionários trabalhando, sem ter que dispensá-los”, afirma Vagner Zecchin, irmão da proprietária.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="796217" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]