Ney quer saber quem contratou o autor das “fakes news” para vencer a eleição

Pedro Ribeiro


 

O deputado Ney Leprevost usou a tribuna da Assembleia Legislativa para mostrar aos parlamentares que foi vítima de crime eleitoral no pleito de 2016 quando perdeu a eleição para o atual prefeito Rafael Greca.

“Quem contratou Eduardo Carmona, autor das “fake News” para descontruir a minha imagem para vencer as eleições?” perguntou aos deputados, depois de apresentar um áudio onde o produtor de notícias falsas havia confessado sua prática nas campanhas de Greca e de Beto Richa.

“É um criminoso confesso. Este cidadão, que presta serviços há 34 deputados aqui desta casa com seu Gestor Político é um criminoso”, disse Leprevost, ressaltando que isto é uma “prática criminosa altamente nociva à democracia”. Por várias vezes o deputado perguntou quem contratou o autor dessas práticas, tentando envolver o então coordenador geral da campanha de Greca, Giovani Gionedis e o marqueteiro da campanha, Marcelo Cattani.

“Estou entrando com pedido de informação junto ao Tribunal Regional Eleitoral, Ministério Público, Delegacia de Crimes Cibernéticos para que me deem uma resposta sobre quem contratou o criminoso Eduardo Carmona”, disse Leprevost, adiantando que entrará com crime de calúnia, injúria e difamação.

Carmona acabou informando a um jornalista da Band TV de São Paulo, sobre a prática de “fake News” sem saber que estava sendo gravado e confessou ter efetuado essa prática criminosa.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.