Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

No Brasil, 175 mil homicídios por dia ou 7 por hora, relata Foram da Segurança Pública

No debate da Band, muito pouco se falou em um dos mais cruéis problemas brasileiros do momento que é a onda de violência..

Pedro Ribeiro - 10 de agosto de 2018, 11:08

Os municípios da Região Metropolitana de Curitiba registraram redução nos principais índices de criminalidade durante o primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com relatório estatístico divulgado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. No índice de homicídios a redução foi de 12,2%. A região integra a 2ª Área Integrada de Segurança Pública do Paraná, conforme o Estado foi dividido para análises estatísticas.
Foto: Divulgação SESP
Os municípios da Região Metropolitana de Curitiba registraram redução nos principais índices de criminalidade durante o primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com relatório estatístico divulgado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. No índice de homicídios a redução foi de 12,2%. A região integra a 2ª Área Integrada de Segurança Pública do Paraná, conforme o Estado foi dividido para análises estatísticas. Foto: Divulgação SESP

No debate da Band, muito pouco se falou em um dos mais cruéis problemas brasileiros do momento que é a onda de violência, criminalidade, que assusta as famílias em todos os estados. Mais de 60 mil estupros, o que representa uma alta de 8,4% em relação a 2016 e 221 mil crimes enquadrados na Lei Maria da Penha foram registrados no País no ano passado. As informações são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Também foram contabilizados mais de 4,5 mil assassinatos de mulheres - crescimento de 6,1% -, dos quais cerca de 1,1 mil considerados casos de feminicídio pela polícia. 2 - E o total de homicídios no Brasil bateu recorde em 2017, chegando a quase 64 mil registros, o equivalente a 175 por dia ou 7 por hora, segundo o levantamento. O crescimento em relação ao ano anterior foi de 2,9%.