O aspone dos círculos de fogo

Pedro Ribeiro


Alceo Rizzi

Parece coisa de uma mente perversa e perigosamente criminosa gerada em ambiente e cultura de gangue, cuja estupidez e agressividade o leva a crer ter direito e proteção de impunidade por estar próximo do núcleo de uma esfera maior de poder. Só isso pode sugerir o gesto supremacista branco do assessor do presidente, pelas costas do presidente do Senado, em sessão que questionava o integrante de sua confraria delinquente, o ministro de neurônio solitário das Relações Exteriores.

O gesto não desvenda apenas a índole de uma assessoria que cerca a presidência, como revela, também, a disposição pela afronta e o deboche à dignidade humana, com apreço por atos de delinquência de quem se acha livre para cometer, o que faz supor que procede aos borbotões.

Também simboliza a degradação moral, ética, de respeito e de valores mais comezinhos de dignidade, que proliferam a cada dia que passa, com a pretensão de levar o País de arrasto. Ele é assessor para assuntos internacionais da presidência, aspone do chanceler idiotizado, identificado também como influenciador digital.

Se essa turma não é suficiente para mostrar o abismo a que chegamos, é porque já estamos no fundo dele e o País já adotou o conselho de Dante, já passou pelos círculos de fogos acatando recomendação que fez a seu companheiro de viagem: ” tape o nariz que vamos iniciar a descida”. Já chegamos, e faz tempo.

 

Alceo Rizzi é jornalista e colaborador do Paraná Portal

 

nr: Os artigos assinados e aqui publicados ão refletem, necessariamente, a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="753617" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]