O exemplo de Bates para o Brasil

Pedro Ribeiro


 

Se cada político ou funcionário público brasileiro de primeiro e segundo escalão pedissem demissão por chegar alguns minutos atrasados ao trabalho ou compromisso de interesse da nação, seria um sonho bem mais saudável do que ver Lula preso. Imaginam se cada membro do Congresso Nacional, das assembléias legislativas, câmaras municipais, ou dos governos federal, estadual e municipal, pedissem demissão apenas por terem sido citados em denúncias de corrupção. Seria um sonho.

O exemplo foi dado pelo secretário de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Michael Bates, que renunciou nesta quarta-feira por chegar tarde ao Parlamento, o que o impediu de responder a uma pergunta formulada pela deputada trabalhista Ruth Lister. A reação do envergonhado secretário deixou os parlamentares aturdidos, mas a primeira-ministra, Teresa May,não aceitou a demissão dele, por considerá-la “desnecessária”.

O pedido de perdão de Bates à deputada da oposição surpreendeu tanto ou mais do que sua decisão de renunciar ao cargo.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal