O Natal do jornalista Aroldo Murá, iluminado pelo Instituto Ciência e Fé

Pedro Ribeiro


Jornalista, professor e acima de tudo um altruísta, Aroldo Murá nos dá mais uma lição de solidariedade com sua campanha de Natal. É no tecido fino da sociedade que Murá se infiltra, através de dezenas de colaboradores, para distribuir roupas, alimentos, brinquedos, álcool gel e outros produtos doados que tornaram possível o atendimento de centenas de famílias. Iluminado pelo Instituto Ciência e Fé, o professor Aroldo Murá vai, a cada ano, colaborando e procurando dar um sentido à vida às pessoas mais necessitadas. Publicamos aqui o seu trabalho deste final de ano:

Sexta campanha de Natal do Instituto Ciência e Fé reuniu empresários de alto coturno, classe média e pequenos assalariados, colaboradores de todos os matizes.

Não somos dos que entendem o Natal de Jesus como mera festa de solidariedade humana. Embora também o seja festivo. Cremos que , mais do que com gestos de fraternidade, o Natal tem de ser celebrado com propósitos de melhorias de Nações e das pessoas que se unem em torno desse Mistério cristão.

Por isso, acreditamos naquilo que os saxões modernos chamam de “born again”. O Natal tem de gerar um “born again” em cada um dos cristãos. Um novo nascimento na vida dos que acreditam na magia dessa Festa do Menino Jesus. Se não for assim, será apenas uma festa secular e nada mais.

Não exageramos, pois, ao dizer que melhoria espiritual e material de nosso entorno deve definir os primeiros e melhores propósitos da festa natalina. E dentro dessa simplicidade, e ao mesmo tempo de eloqüência de propósitos, é que o Instituto Ciência e Fé “Fidelis et Constans (de Curitiba) realiza há 6 anos sua Festa de Natal.

Trata-se de uma festa sem celebração de comes e bebes, mas com palavras de amor e união de forças. E gestos concretos, doações que externam a alegria e a esperança do Natal. É festa desenvolvida por um grupo de amigos, boa parte deles militantes dos propósitos do ICFé; outra, de homens e mulheres de todos os níveis sociais e econômicos, que partilham de nosso trabalho. Os benfeitores estão entre milionários, gente classe média, e também simples operários que estendem mãos ao nosso apelo de Paz e Bem (Pax et Bonum).

É por isso mesmo, em nome do Instituto Ciência e Fé “Fidelis et Constans) de Curitiba, que passamos a nominar aqueles que, por sua contribuições em recursos financeiros, roupas,,alimentos, brinquedos, álcool gel, tornaram possível o atendimento de centenas de famílias. Os imediatamente atendidos por essa união de esforços são centenas de famílias de Areia Branca do Assis (com apoio das beneditinas do Mosteiro do Encontro, em Mandirituba), de Piraquara (Planta Deodoro e Planta Suburbana), e Curitiba. Além de moradores de ruas da Capital.

Obrigado aos amigos que nominamos a seguir. Com exceção dos que exigiram “ficar no anonimato”, como o incomparável mestre do Direito HGCJR, cuja vontade atendemos a contragosto. Isto porque somos daqueles que acreditam que todo o bem precisa ser proclamado, mesmo que com a prudência das serpentes e a simplicidade das pombas ( ‘..estote prudentes sicut serpentes e símplices sicut columbae”, segundoi Jesus, na Tradução da Vulgata).

Acompanhe:

ANTONIO FELIPE WOUK: PhD em Veterinária por Grenoble, França, foi professor da UFPR, e fundador do Curso de Veterinária da PUC. Tem intensa participação na formação de quadros universitários de Medicina Veterinária nas Américas; e exerceu funções diretivas no CNMV. Filho de um casal de mestres exemplares da UFPR, Miguel e Maria das Dores Wouk, Antonio Felipe é notável também por sua formação humanística diferenciada, realidade que divide com sua companheira Malu Marques Dias, arquiteta e professora da UFPR.

Antonio Felipe Wouk: ciência e Humanidades

JOEL MALUCELLI: Banqueiro, empreiteiro de grandes obras públicas, industrial e agropecuarista, além de empresário de Comunicação, Joel é imprescindível em qualquer levantamento em que se mostrem os grandes capitães da economia paranaense. “Uma alma generosa, qualidade pouco ressaltada dele”, como me adverte a jornalista Sandra Gonçalves. O Paraná Banco é uma das mostras de sua capacidade de empreender.

Joel Malucelli: capitão do desenvolvimento

LEONARDO PETRELLI é a melhor encarnação provérbio bíblico – “o fruto não cai longe da árvore”. O comandante da Rede RIC de Comunicação, a impressionante cadeia de emissoras de radio e televisão que cobre e cresce exponencialmente no Paraná, saiu na medida do pai, o empresário Mário Petrelli (in memoriam): tem aguda sensibilidade para o social, nas suas empresas, e para todas iniciativas que buscam a melhora da vida pública e de obras filantrópicas.Com sólida formação jornalística – e agudo senso empresarial – Leonardo passou por ações importantes na Rede Globo nacional, depois de ter estudado Comunicação Social nos Estados Unidos. Isso explica boa parte do crescimento da RIC na aceitação dos paranaenses. Karla Petrelli, a esposa, é uma dos “segredos” dessa vida vitoriosa de Leonardo.

Leonardo Petrelli: bases sólidas

JOSÉ LÚCIO GLOMB: nossa amizade começou com Glomb quando o conhecemos num evento de Luiz Fernando de Queiroz, anos atrás. Nunca mais ele deixou de estar presentes em iniciativas do Instituto Ciência e Fé, com sua inseparável Suely, também advogada. A biografia de Glomb não deixa dúvidas: ele é um notável do Direito, no Paraná, com repercussões no país. Aqui presidiu a OAB-PR e o Instituto dos Advogados do Paraná. Ganhou projeção no Conselho Nacional da OAB. E nos meios jurídicos do país ficou conhecido por patrocinar grandes causas trabalhistas, como a que encampou em defesa de milhares de empregados do antigo consórcio que construiu a Binacional Itaipu. Tudo na vida de Glomb é marcado pela prudência, o cavalheirismo e, sobretudo, a capacidade de doação às grandes causas. Lembram- da campanha dos chamados Diários Secretos? Pois ele foi um dos pilares dessa ação de cidadania. Glomb, um referencial do Direito, um cristão que vive o Natal todos os dias, com Suely e toda a família.

José Lúcio Glomb: vivendo o Natal todos os dias

FLÁVIO ARNS: o senador é um permanente participante de eventos do Instituto Ciência e Fé de Curitiba, entre eles, a chamada Confraria Espiritual. Está também sempre presente em ações sociais que empreendemos. É raro exemplar de homem público, inteiramente voltado ao bem comum. Suas ações no Senado – ao lado de Alvaro Dias e Oriovisto Guimarães – o mostram voltado a atender aos brasileiros. Legisla pensando particularmente nos que não têm vez nem voz, os “anawins” bíblicos. E também trabalha o macro, exemplo dado na relatoria do Fundeb, cuja repercussão nacional, na educação, será imensurável.

Flávio Arns: trabalho multiforme no Senado

SANDRA GONÇALVES: dedicada hoje a uma empresa de comunicação social, Maria Sandra Gonçalves tem um currículo raro entre os jornalistas de Curitiba. Depois de poucos anos no Paraná, a paulistana assumiu a direção da então importante e imprescindível Gazeta do Povo. Sob seu comando firme e justo, conseguiu feitos nacionais e premiações internacionais, como o reconhecimento, nos Estados Unidos, do trabalho que a GP teve com as reportagens de Mauri Konig, jornalismo investigativo. Com ela também outras frentes de jornalismo investigativo foram desenvolvidas, como os antológicos Diários Secretos da ALEP. Hoje Sandra é a voz da boa comunicação que a OAB-PR executa.

Sandra Gonçalves: tempos áureos da Gazeta do Povo.

JOSÉ DIONÍSIO RODRIGUES: o “Portuga” consegue ser um publicitário inserido no mercado nacional, e, ao mesmo tempo, um exemplar administrador de seu complexo de empresas. Poucos paranaenses (embora nascido em Portugal) conquistaram o respeito e a credibilidade no mundo dos negócios publicitários quanto ele. É parte de uma sólida escola de comunicadores, donos de agências, como Cláudio Loureiro, e Antonio Luiz de Freitas (Máster) que se impuseram num mercado difícil, altamente competitivo e dependente dos humores oscilantes de nossa economia. Dionísio criou uma leva de publicitários, a partir de sua OpusMúltipla, grupo OM de Comunicação, em que atuam com vigor seus filhos e de Marília. Detalha para melhor avaliação de Rodrigues: ele hoje nõ mais trabalha para governo.

José Dionísio Rodrigues: credibilidade de uma geração

MICHEL MICHELETTO: formado na escola do “ver, julgar e agir”, parte dos propósitos do movimento de jovens católicos do TLC, em que atuou em Jacarezinho, decênios atrás, Michel tem suas ações hoje repercutidas no Paraná. De um lado, pelas ondas da Rádio Banda B, de Luiz Carlos Martins; de outro, como presidente da muito importante AERP, Associação de Emissoras de Rádio do Estado do Paraná, que reúne centenas de emissoras de rádio e televisão. As opiniões de Michel são acatadas no mundo empresarial e, com especial atenção, pelo universo da política. É reconhecida autoridade em comunicação social, cuja legislação domina como poucos no país.

Michel Micheletto: voz com ampla acústica

CLÈMERSON MERLIN CLÈVE: quantos advogados no Brasil podem apresentar em seus currículos o feito de terem examinado 3 (três) ministros do STF em suas provas de doutorado? Pouquíssimos! Um deles é o paranaense Clèmerson Merlin Clève, que fez sua carreira como professor titular em Direito Constitucional da UFPR, foi procurador federal, fundou e dirige o Centro Universitário UniBrasil, hoje com braços em diversas regiões do Paraná. E tem sido solicitado pela Câmara dos Deputados oferecer subsídios para alterações em legislação do direito processual. Clève, muito solicitado por seus pareceres em Direito Constitucional, faz o obrigatório recesso imposto pela pandemia. Mas o intelectual fértil e arguto professor continua atuante.É uma das vozes generosas, com ampla capacidade de doação pessoal com que conta o ICFé.

Clèmerson Merlin Clève: aprovando ministros do STF

EILIN (TALLAREK) E LUIZ FERNANDO DE QUEIROZ: nada que seja de interesse comunitário é estranho ao casal Eilin e Luiz Fernando de Queiroz. Eles foram criados sob a ótica do envolvimento comunitário, um pouco da herança germânica dela; outro tanto, pela formação familiar dele, acentuada por vivência em pequena cidade dos Estados Unidos. O casal nunca se nega a envolver-se em ações culturais, patrocinando escritores, ditando livros sem visar lucros materiais, e – o mais saliente – patrocinando projetos Zeladores de Vizinhança e Alpinistas Urbanos. São ações permanentes, sem dinheiro público, com quadros funcionais próprios, visando a manter Curitiba limpa e organizada, nas ruas, calçadas sem barreiras, muros livres de pichações. Assim fazem um silencioso exercício de cidadania, supletivo ao do poder público. Sempre contamos com o casal.

Eilin e Luiz Fernando de Queiroz: a comunidade, em primeiro lugar

CLÁUDIO LOUREIRO: dias atrás, a Heads, a maior empresa brasileira de publicidade (capital brasileiro) em faturamento, foi apontada em certame nacional como a mais importante do país.Por seu presente de excepcionais campanhas e serviços. O reconhecimento do mercado e do universo da publicidade aponta diretamente para Cláudio Loureiro, fundador e presidente. Ao longo dos anos, a Heads tem sido a agência dos paranaenses detentora de grandes contas nacionais e locais. Discreto, embora profissional de enorme expressão, Loureiro transita num mundo em que negócios e amplas imersões no universo da cultura, das artes, da política fazem parte de seu dia a dia. Sendo também um “globetrotter”, pode ser encontrado ora entrevistando Paulo Coelho, na Suíça, ora com FHC e Jaime Lerner, como também em profundas imersões em realidades de uma Índia plena de misticismo. Homem de rara cultural geral, é igualmente identificado por suas cogitações nos domínios do transcendental. Loureiro é amigo certo do Instituto Ciência e Fé “Fideles et Constans”.

Cláudio Loureiro: com a Heads, em primeiro lugar

CÍCERO DE ANDRADE URBAN E LINEI: o casal de médicos, ele professor de Medicina, com continuada carreira internacional de conferencista, presença constante na vida do Instituto Ciência e Fé de Curitiba. O conhecimento médico-científico do casal amplia-se com a continuada ação social que caracteriza o dia a dia de Cícero e Linei.

Cícero Urban e Linei Urban

PEDRO DE PAULA FILHO: é responsável por uma das obras sociais de maior importância no Paraná, a Associação Amigos do Hospital de Clínicas da UFPR, caracterizada por garantir permanente apoio material ao HC. A associação não entrega dinheiro, entrega obras e equipamentos que garantem ampliação física e melhores e mais amplos serviços do hospital indissociável da vida de boa parte do Brasil. E essencial no Paraná. Salve o Pedro de Paula Filho, um exemplar raro de ser humano, um autêntico “self made man” que se coloca por inteiro a serviço do próximo. Vale lembrar: Pedro de Paula Filho começou a empreender aos 10 anos, quando trocava o serviço de capina de terrenos por direito de ficar com os objetos recicláveis que lá encontraria. Deu certo…

Pedro de Paula Filho: vencedor

FRANCISCO SIMEÃO: o empreendedorismo identifica Francisco Simeão Neto, que começou a empreender aos 8 anos, quando montou seu primeiro ponto de vendas de sua produção: uma banca que ofertava suco de laranja, na pequena cidade do Norte do Paraná. Tornou-se, com denodo pessoal, um sucesso do ponto de vista material, sendo hoje um dos capitães da atividade empresarial do Paraná. No moimento, tem um projeto fantástico – é a palavra certa – partindo de Piraquara, para gerar milhares de empregos, centenas de empresas e multiplicar conhecimentos em escolas revolucionários. É o Portal da Graciosa. Antes dessa engenharia empresarial, o locomotiva Francisco Simeão foi-se projetando por ações sociais de incomensurável importância, como o projeto Bom Aluno, que desenvolve com seu amigo Luiz Bonacin. Assim, Simeão não é apenas um ativista da causa empresarial, exemplar patrão. É sobretudo alguém que colocou seus talentos a serviço de uma juventude que apenas pede uma oportunidade para ir em frente. Foi por isto que fundou o Bom Aluno. Com ele as camadas pobres da população têm acesso a ensino de qualidade – aquele que a chamada classe A garante a seus filhos. E leva esses moços à vida universitária, exigindo-lhes apenas talento, a inteligência e o esforço. Salve Francisco Simeão, raríssimo ser humano, uma preciosidade em qualquer tempo e em qualquer sociedade.

Francisco Simeão: exemplário em qualquer sociedade

RAUL ANSELMI JR: o cirurgião oncológico, doutor em Medicina, é o socorro sempre presente para brasileiros de todos os quadrantes que o procuram, em busca de socorro, no Hospital Nossa Senhora das Graças. Coma esposa, a também médica Karina, desenvolve uma ação discreta, singular, de apoio a instituições culturais e sociais. Do Instituto Ciência e Fé de Curitiba Raul é um braço sempre presente e uma referencial. É exemplar da unidade possível entre a ciência e a fé.

Raul Anselmi Jr.

JOSÉ MACHADO DE OLIVEIRA: comanda, apoiado por filhos que foram para mesma área do Direito, o referencial escritório Prolik Advogados, reputado nacionalmente por sua expertise em advocacia tributária. Tanto quanto um ponto de referência na especialidade, José Machado vê ampliarem-se os conceitos e citações do Prolik Advogados. Como aconteceu este ano, quando voltou a ser nominado em avaliações de anuários nacionais de Direito como banca de excepcional importância no país. Além do Professional acatado e conselheiro prudente, Machado – como os amigos o chamam – tem uma história de vida rara, marcada por metas e, especialmente, exemplos de doação ao próximo. Houve tempos, na juventude, que se dedicou de corpo e alma a obras sociais como a Conferência de São Vicente de Paulo, de atendimento aos desvalidos. Salve o Machado, boa praça, ótimo amigo, imensurável operador do Direito.

José Machado de Oliveira

NEWTON BONIN: quando moço, concorreu a prefeito de Curitiba, anos 1980, disputando, com políticos maduros, bem estruturados e de partidos fortes. Mostrou-se dono de um discurso realista, objetivo, o que, se não lhe deu a Prefeitura, revelou nele uma alma cívica ímpar. Fez muito mais votos do que se imaginava, na reta final. Mas foi na vida empresarial, seguindo as pisadas do pai, que Bonin iria se revelar um vencedor no mundo dos negócios, dono de uma indústria que, hoje, se fosse para vender, venderia por coisa em torno do R$ 900 milhões, diz. Trata-se da Beauty Color, em Pinhais. É indústria de cosméticos, a maior de capital autenticamente brasileiro no país. Coloca na prática sua visão solidária e cristã, acolhendo meio milhar de funcionários diretos, de todos os níveis, e garantindo-lhes bem estar e planos de carreira. Os braços da Beauty Color espalham-se por centenas de pontos de distribuição em todo o país. Envolvem milhares de colaboradores indiretos. Homem de fé, Bonin é um apoiador de obras como as da Igreja Adventista do Sétimo Dia, de que é um fiel assíduo, com a família.

Newton Bonin: Beauty Color

WILSON PICLER: no momento, o professor Wilson Picler, cumprindo distanciamento social, envolve-se por inteiro na preparação de sua tese de Doutorado em Física pela Unicamp, uma das três mais importantes universidades brasileiras. O acadêmico concilia, sem dificuldades, seu espírito de empreendedorismo com as cogitações intelectuais de altíssimo nível: sua dissertação vai examinar as máquinas Kirlian, que ficaram conhecidas (erroneamente) como ‘fotógrafas da chamada aura humana’. Picler, embora cidadão espiritualizado, trabalha o tema com o maior rigor científico. Com o mesmo rigor com que nos anos 1990 fundou aquele que é hoje o décimo maior complexo educacional, a Uninter (primitivo nome foi Facinter), empreendimento com cerca de 500mil alunos espalhados pelo país. Em ensino à distância e EAD e presencial a Uninter consolidou-se. Neste ano, conseguiu nota 5 num de seus cursos, sendo uma das três universidades de Curitiba galardoadas com nota 5 pelo MEC. Um dos meus primeiros personagens do meu livro Vozes do Paraná, Retratos de Paranaenses, Picler é – mais que raro exemplar de empreendedor e intelectual – uma “peça” rara no mundo dos negócios paranaense.

Wilson Picler: doutorado em Física pela Unicamp a caminho

SAMUEL FERRARI LAGO: bem mais do que um empresário consolidado, como importante acionista do Grupo Positivo, Samuel Ferrari Lago é um homem de espírito. Suas ações pela preservação e ampliação da acústica da Orquestra Sinfônica do Paraná fazem dele alguém especial nesse mundo da cultura. Coloca o melhor dos seus dias, sua criatividade e seu tempo nesse trabalho de difusão cultural, que inclui uma rádio web de alcance mundial, sem contar as constantes exibições da OSP em espetáculos abertos ao grande público, no Guaíra. Samuel Ferrari Lago é herdeiro do melhor espírito de seu pai, Samuel Lago, aquele que soube apostar na importância de entregar luzes a uma sociedade ainda basicamente mais interessada em realidades materiais.

Samuel Ferrari Lago: tudo pela OSP

ALEXANDRE SARRAF BERGER: ele continuou fazendo Medicina, mesmo ao escolher uma ideia renovadora de serviços médicos. Pois foi assim: formado médico, como outros irmãos, Alexandre fundou uma empresa que oferta serviços médicos a grandes e médias empresas em todo o Brasil. Na verdade, ao criar a Implus Berger iria entregar a facilidade de corporações industriais (sobretudo) terem em suas plantas mini-hospitais. Hoje atende, por exemplo, empresas como Petrobrás, Renault, Volkswagen. Os empregados diretos são 2 mil. O raio de atendimento dos serviços ofertados atinge a 500 mil pessoas no Brasil. Tem muito planos, um deles, o chegar em 2025 a um faturamento de R$ 1 bilhão. E tanto quanto isso, conforme diz, quer consolidar seu pensamento político, e cristão, de defesa da livre iniciativa.

Alexandre Berger: R$ 1 bilhão, logo mais

LUIZ CARLOS MARTINS: parte essencial do grupo de professores, empresários, comunicadores e cientistas que fundou o Instituto Ciência e Fé de Curitiba, em 1995, Luiz Carlos Martins é a voz mais conhecida e acatada do rádio de Curitiba. O cognome certo para ele ainda é “o dono das manhãs” curitibanas”. Na Rádio Banda B, que fundou e dirige, Luiz amplia sua atuação parlamentar, sempre com um objetivo certo: ser voz principalmente “dos que não têm voz nem vez”. A palavra de Luiz Carlos Martins tem o dom de, há 40 anos, carregar mensagem de esperança a uma multidão de ouvintes que o segue religiosamente, todos os dias.

Luiz Carlos Martins: o carisma da voz

RENATO ADUR: é o político coerente por excelência. A começar por jamais ter mudado de partido, o seu MDB (ex-PMDB). Foi secretário de Estado, deputado estadual em diversas legislaturas. Empresário bem sucedido em áreas consideradas inovadores – porque sem tradição no Paraná – Adur vai provando que com sua Vinícola Araucária, em São José dos Pinhais, é possível ampliar o leque de pontos turísticos de forte apelo na Região Metropolitana de Curitiba. Na vinícola, vigorosa frente agro-industrial, montou programas de visitas aos parreirais, à área industrial, aos laboratórios e abriu um restaurante de primeiríssima qualidade, sem ser snob. Resultado, o empreendedor Adur vai vencendo novas etapas de vida. Assim como aceitou o convite de seu amigo o governador Ratinho Junior para ser “o senhor das ilhas do Paraná”. Trata de garantir a melhor presença do estado em Ilhas como a paradisíaca Ilha do Mel. Exemplar amigo e cidadão, Adur é apoiador do Ciência e Fé.

Renato Adur: inovador, com bom vinho.

LINCOLN FEDATO: empresário que se mantém com sua Engevita na relação das sólidas empresas de engenharia de Curitiba, ele é raridade também por aspectos de dedicação à comunidade. Com a esposa e companheira de trabalho, a arquiteta Ana Julia Fedato, acha tempo para dedicar-se a obras sociais sob a égide de suas crenças kardecistas. Por vezes, foi apontado, com justiça, como líder de uma organização empresarial renovadora, abrindo espaço – por exemplo – para acolhimento de refugiados econômicos que aportaram ao Paraná. Uma das especialidades da Engevita é a construção de moradias de alto padrão, segmento de serviços que, via de regra, não sofre com crises. Mesmo com a pandemia, a empresa continua operando em grandes projetos, garantindo empregos e certezas a seus muitos colaboradores.

Lincoln Fedato e Ana Julia Fedato: sem parar…

TAMBÉM SE REGISTREM OUTROS NOMES: por gratidão, registramos nomes de outros amigos do ICFÉ que fizeram também valiosas doações para a nossa Campanha de Natal: Eleidi Freire Maia, professora da UPR; Edina Moresco, pesquisadora PhD em Genética Vegetal, da Embrapa/Colombo; Newton Stadler de Souza Filho, cardiologista; Edmilson Mario Fabbri, médico cirurgião, comandante da Stress Clínica; Hanna, prestimosa funcionária Municipal: dona Matilde da Luz, atenta repórter amadora; Marcos Domakoski, presidente da Fundação COPEL, ex-presidente da ACP; Instituto de Engenharia do Paraná; Instituto Dr.Ney Leprevost; Rafael Pussoli, empresário e professor; Marcela Bernardi, empresária de Engenharia; Thiago dos Santos, juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná; Christiano Machado, médico, chefe da residência em Urulogia da Santa Casa de Curitiba, Judas Tadeu Grassi Mendes, professor universitário.

Rafael Pussoli, Cristiano Machado, Tiago Santos, Edina Moresco, Marcos Domakoski, Ney Leprevost, Newton Stadler de Souza Filho…

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="735827" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]