O pulha do salário “miserê” de R$ 24 mil

Pedro Ribeiro

 

Embora  os procuradores tentam manter a imagem de durões, combativos, paladinos da justiça, sempre há um desgarrado que acaba aprontando e arranhando a imagem geral. Como bem colocou o jornalista e escritor, Alceo Rizzi, em seus desabafos no face: “E um procurador do Estado de Minas diz que anda tomando antidepressivo pelo “salário miserê” que recebe, de R$ 24 mil. Se esse pulha não tivesse a garantia de estabilidade, mesmo por concurso público que tenha prestado, seria interessante saber como faria para garantir seu miserê. Ele é apenas uma amostra do que se passa no resto do País. E da para imaginar de que interesses muitos de seus iguais fazem a defesa. Um deboche inaceitável pelo qual não se insurgem as ditas associações de classe. Pelo contrário. É o escárnio corporativo que toma o País de refém.”>

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.