Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

O que preocupa o mundo: no Brasil, desemprego e corrupção

Numa conversa entre amigos, deixamos de lado o futebol para falar sobre a crise econômica e política do país na tentativ..

Pedro Ribeiro - 14 de outubro de 2016, 10:10

Numa conversa entre amigos, deixamos de lado o futebol para falar sobre a crise econômica e política do país na tentativa de encontrar uma luz para os mais de 12 milhões de desempregados no país. A intenção era visualizar um futuro próximo a partir de pesquisa global "O que preocupa o mundo", que ouviu 18 mil pessoas em 25 países onde revela que os brasileiros estão na terceira posição entre as nações mais pessimistas. Divulgada pelo Instituto Ibson, o levantamento revela que, para 84% da população, estamos no rumo errado, achando que a vida será pior no futuro.

A discussão deu em nada, porque dos cinco participantes, três reclamaram o tempo todo sem, no entanto, presentar uma solução. Conversamos com o estrategista em negócios, Carlos Augusto Ferreira, um dos mais requisitados CEO do país para saber sua opinião o qual nos brindou com um naco de otimismo a partir de sua análise sobre a PEC que modifica aplicações de recursos do governo em áreas como saúde e educação, partindo da inflação e não mais da receita linear. Ele acredita que, em 2020, o país já terá um pequeno superávit.

ANÚNCIO

Voltando à pesquisa global, na média global, 6 em cada 10 entrevistados estão pessimistas sobre o futuro. As maiores preocupações das pessoas são o desemprego, citado por 38% dos entrevistados e a corrupção financeira e política (33%) . No Brasil, os problemas mais citados foram o sistema de saúde (50%), violência e criminalidade (48%), corrupção financeira e política (45%) e desemprego (43%). Em 2010, apenas 20% estavam preocupados com o desemprego.

No topo da lista dos países mais pessimistas está a França (88%), mesmo índice que o Brasil registrou na pesquisa anterior, no primeiro semestre, antes do impeachment e da troca de governo. Na posição oposta está a China, a nação mais otimista: nove em cada dez chineses responderam que o país está no rumo certo.pedro.ribeiro