Ocupação aumenta e hotéis voltam a contratar em Foz do Iguaçu

Pedro Ribeiro

Parque Nacional do Iguaçu, na fronteira, é tema de audiência pública do governo federal sobre concessão

A ocupação dos hotéis e pousadas de Foz do Iguaçu teve em julho a maior taxa média desde setembro de 2020, aponta levantamento da Secretaria Municipal de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação. A ocupação ficou em 35,5%, maior que os meses anteriores de junho (21%), maio (17%), abril (15%), março (13,5%, fevereiro (26,2%) e janeiro (31,5%). “É mais um indicativo de um gradual retorno de turistas. Temos eventos de todos os portes agendados para semestre e hotéis voltaram a contratar funcionários e colaboradores”, disse o secretário Paulo Angeli.

Uma rede de hotéis abriu em agosto uma nova unidade com 130 apartamentos, contratou 22 funcionários (por enquanto) e um grupo hoteleiro abriu 170 novas vagas. Há ainda seis grandes eventos agendados no semestre que devem receber mais de 15 mil visitantes. “A roda do turismo começa a girar. Os eventos vão contratar montadores de estandes, recepcionistas, garçons, motoristas, pessoal da limpeza”, completa Angeli.

Foz do Iguaçu tem uma rede com aproximadamente 30 mil leitos distribuídos entre mais de 180 estabelecimentos como hotéis, pousadas, hostals e albergues da juventude. “Ainda estamos distantes do resultado de julho de 2019 (70% de ocupação), ou seja, antes do pico alto da pandemia. Mas é possível observar a tendência de crescimento mensal mesmo considerando os períodos de baixa sazonalidade”, avalia Angeli.

Entre as categorias hoteleiras se observou taxas de 41% e 40%, dependendo do valor cobrado pelas diárias “Depois de janeiro e fevereiro para a maioria das categorias, o mês de julho representou a maior taxa de ocupação, o que já ocorria normalmente nos anos anteriores”, completou.

Vagas
A retomada dos eventos e o verão 2021/2022 abriu a temporada de contratações. A rede Mabu Hotéis abriu processo seletivo para preencher mais de 170 vagas. “Estamos com processos seletivos semanais para vagas fixas, incluindo as para contrato intermitente, em todas as posições operacionais para a hotelaria, vendas e o parque aquático”, disse Karla Amaral, diretora da rede.

O levantamento inicial indicou a necessidade de contratação de 174 colaboradores – 40% das vagas já foram preenchidas. A rede buscou apoio da agência do trabalhador que estreita o contato entre candidatos e empresa. “A rede Mabu acompanha as perspectivas positivas do mercado e do avanço da campanha de vacinação, principalmente no destino de Foz do Iguaçu que se destaca como referência”, ressaltou Karla Amaral. “Percebemos que esse segundo semestre se mostra promissor e estaremos preparados”, adiantou.

A diretora adiantou que semanalmente a rede tem divulgado o calendário dos processos seletivos nas agências. As vagas são para camareiras, auxiliares de limpeza, atendente de bar e restaurante, auxiliares de cozinha, auxiliar de padaria e steward.

A procura também são para preencher vagas de consultores de turismo, operadores de atrações, guarda-vidas, monitor de lazer, técnico de manutenção, vagas técnicas e administrativas, entre outras. “Nosso canal de envio de currículos é: trabalheaqui@hoteismabu.com.br”, completou Karla.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="781749" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]