Onde você estava quando estavam assaltando o Brasil? A sugestão da pergunta é de Alvaro Dias

Pedro Ribeiro

 

 

Ao reafirmar, nesta quinta-feira, em Curitiba, que não será candidato ao governo do Estado do Paraná, pois disse estar em um plano maior visando a Presidência da Republica, nem que esta seja o último ato político da sua vida, o senador Alvaro Dias (Podemos) deixou bem claro sua posição em relação à sucessão estadual. “Precisamos da união de todas as lideranças do Estado para que o Paraná tenha um Presidente da República”, observou Dias em palestra no Tribunal de Justiça do Estado.

Embora não seja um pedido explícito de apoio ao governador Beto Richa, com quem andou trocando farpas no final de semana, sobre questão de privatização, envolvendo a Sanepar, Dias deixou a impressão de que precisa do apoio do Palácio Iguaçu para chegar ao Palácio do Planalto. Seu irmão, Osmar Dias, é candidato ao governo do Estado e, aparentemente, tem a simpatia do governador Richa que estaria comprometido também com Ratinho Junior e Cida Borghetti.


Em entrevista ao repórter Roger Pereira, do Paraná Portal, o senador disse que, neste momento, não descarta apoio de ninguém, inclusive do Palácio Iguaçu.  “O Podemos é um partido que está preparado para romper com este sistema político corrupto que assaltou os cofres públicos e e fez o Brasil mergulhar nesta crise profunda”, disse. Para resolver o problema dessa “tragédia política, precisamos de um presidente que não esteja envolvido e que tenha a coragem para liderar o processo de salvação”.

Alvaro Dias também deu um recado aos eleitores que vão às urnas nas próximas eleições: é só perguntar onde você estava – se referindo ao político – quando estavam assaltando o Brasil.

 pedro.ribeiro

Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Comentários de Facebook