Os pedidos de propina ainda reinam no IAP

Pedro Ribeiro

Ilha do Mel reabre para turismo neste sábado; veja regras para visitação

 

No ano passado nos chegou uma série de denúncias sobre problemas na gestão governamental da área do meio ambiente no Estado. Lembro que um pequeno empresário, estabelecido com uma pousada na Ilha do Mel, tentava construir um banheiro de tijolos e sua luta para licença já passava de dois anos, enquanto seus concorrentes eram beneficiados com licença para construções semelhantes. Na última investida dele junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que comanda o setor de licenciamento ambiental, confessa que ficou ainda mais decepcionado.

Depois de conseguir uma reunião com o então responsável pelo setor, em Paranaguá, passou a explicar a necessidade da construção do banheiro, sem qualquer dano ao meio ambiente ilustrando, inclusive, com fotos. Mostrou também ao “chefe” outras pousadas na região que conseguiram licença e construíram seus banheiros para maior conforto ao hóspede turista.

Passaram-se quase 40 minutos de explicações, o empresário revela que o responsável finge atender ao telefone celular, porque não tocou, nem com som ou no silencioso e troca algumas palavras. Vira-se ao dono da pousada e diz: bem, vou ter que sair e ir ao banco porque minha conta estourou. Embora tenha entendido o que ele queria, ou seja, o pedido de propina, o empresário não aceitou e continua até hoje sem conseguir construir seu pequeno banheiro.

Este é apenas um dos exemplos de tentativa de propina nesta área, que vem tomando corpo cada vez mais em todo o Estado. No final de semana, estive nas baías de Antonina e Paranaguá e contei, da chamada Ponta Grossa até a Ilha do Guará, quatro redes de pescadores, com malga fina, arrastando pescadinhas na região e não vi nenhum fiscal do Ibama , Polícia Florestal ou verde para fiscalizar. Observei também dois barcos que arrastam sardinhas dentro da baía. Também recebi informações de que no Portinho, em Antonina, os pescadores colocam rede dia e noite, o que vem acabando com os peixes em nosso litoral, em especial nas nossas baías.

Que o governador Ratinho Junior faça um pente fino no IAP e elimine os corruptos desse importante órgão de controle do meio ambiente. Não foram uma ou duas denúncias de atos ilícitos que recebemos em relação ao IAP. Foram várias.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="591722" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]