Palocci, em carta, desafia o “homem mais honesto do país” e confirma propinas

Pedro Ribeiro


 

O homem mais honesto do Brasil acabou levando mais um tiro mortal. Após afirmar que tudo o que disse em depoimento ao juiz federal Sergio Moro, no âmbito da Lava Jato, contra o ex-presidente Lula, é verdadeiro, o ex-ministro Antonio Palocci fez, nesta terça-feira, mais um ataque pesado contra Lula.

Em carta histórica dirigida à presidente do PT, Gleisi Hoffmann, Palocci desafia Lula: “Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do homem mais honesto do país enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!) são atribuídos a Dona Marisa?”, reagiu.

Na carta diz: “sei dos erros e ilegalidades que cometi e assumo minhas responsabilidades”. “Mas não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política no melhor dos momentos de seu governo.” Para lembrar, quando esteve com Moro, o ex-ministro disse que Lula fechou um ‘pacto de sangue’ com a Odebrecht – em troca da superpropina de R$ 300 milhões para o partido e para ele próprio, o então presidente teria propiciado facilidades para a empreiteira nos governos petistas.

Palocci afirma ter presenciado ‘o desmonte moral da mais expressiva liderança popular que o país construiu em toda nossa história’.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="488145" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]