Para dono da Rede Bandeirantes, Lava Jato destroi empresas

Pedro Ribeiro


Diante dos abusos da Operação Lava Jato, o empresário Johnny Saad, presidente do grupo Rede Bandeirantes faz uma observação em relação às ações dos procuradores e da Polícia Fewderal, sugerindo que “antes de você prender uma pessoa, investigue, busque provas, comprove aquilo e depois você prende. Senão você vai destruindo carreiras, profissões, nomes, empresas, setores”.
A crítica à Lava Jato foi feita durante evento realizado pelo canal BandNews com empresários brasileiros. Para ele, o combate à corrupção não pode “destruir empresas nacionais”.
Saad observou que a crise no Brasil não é resultado “só de problemas econômicos” e criticou a atuação da Lava Jato. “A elite que está aqui sentada, com o Poder Judiciário, com o poder Legislatico, com a CGU, tem instrumentos para que possa se revolver isso.
Saad lembrou também que “nenhuma das empresas internacionais que se envolveu no escândalo da Petrobrás ou em outros escândalos foi destruída. Penalize quem fez, mas não se penalize a empresa”, completou, lembrando o caso da Odebrecht que, esta semana, pediu recuperação judicial de quase R$ 100 bilhões, após demitir metade de seu quadro de empregados.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.