Paraná fazendo a diferença na área da educação com uso de motoboy

Pedro Ribeiro


A educação tem que ser levada à sério em qualquer lugar do mundo, pois é através dela que um pais e sua gente se desenvolvem em todos os sentidos e evita, inclusive, guerras. No Paraná, o Governo do Estado tem conduzido esta área de forma positiva com aumento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) que trata de aferir o grau de desenvolvimento de uma determinada sociedade nos quesitos de educação, saúde e renda.

Um exemplo dessa preocupação governamental está sendo dado em Curitiba, na região do bairro Tatuquara, onde o Colégio Estadual Desembargador Guilherme de Albuquerque vem fazendo uma abordagem diferente para atrair alunos nas salas de aula: utilizar o serviço de motoboy para alcançar as famílias desses estudantes e as sensibilizarem da importância do estudo.

De posse de uma carta da escola entregue pelo motoboy a família passa a participar sobre a necessidade do aluno continuar frequentando as aulas”.

Utilizar uma moto para percorrer o bairro e chamar os estudantes também foi a solução encontrada pela diretoria da Escola Estadual Padre Colbacchini, na região de Santa Felicidade.

São ideias dentro da pandemia que podem fazer a diferença para que o ensino escolar fundamental não sofra solução de continuidade.

Neste mês de setembro o Paraná experimentou uma grande evolução na avaliação da qualidade do ensino público, conforme mostra o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). No Ensino Médio, a nota estadual teve a alta mais expressiva do Brasil, de 0,7. Com o avanço histórico, Estado saiu do sétimo para o quarto lugar no ranking de escolas públicas.

Nos Anos Finais do Ensino Fundamental (6o. ao 9o. Ano), a nota da rede estadual também obteve o maior crescimento absoluto do País (0,5). Assim, o sistema paranaense sai do sétimo para o terceiro lugar na classificação nacional divulgada nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

Os dados mostram que o desempenho das turmas do 6o ao 9o Ano fez a nota do Paraná subir de 4,6 (2017) para 5,1 (2019). São Paulo e Goiás, obtiveram 5,2. No Ensino Médio a evolução foi de 3,7 para 4,4. Com o salto, o Paraná fica com a mesma nota de Pernambuco e próximo de Goiás (4,7) e Espírito Santo (4,6).

“O desempenho obtido pelos nossos alunos demonstra o esforço do governo para criar as condições de evolução do sistema de educação do Estado”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “A nota do ensino médio, com alta de 0,7, representa o maior avanço de todos os tempos no Brasil na avaliação desta fase do ensino”.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal