Pesquisas dão nó na cabeça dos eleitores brasileiros. Lula ganha na Datafolha e perde na Paraná Pesquisa

Pedro Ribeiro

voz de lula no waze, voz de bolsonaro no waze, waze app, como mudar voz do waze, como baixar voz do waze

 

 

Especulações sobre a sucessão presidencial em 2022 começam a confundir a cabeça do eleitorado brasileiro. Em meio à pandemia do coronavírus, as pesquisas de opinião pública acabam dando um nó nos eleitores e vira um pandemônio.

Nesta semana, duas pesquisas sobre a sucessão presidencial apresentaram números totalmente contrários. A Datafolha revelou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contabilizava 41% das intenções de votos no primeiro turno, contra 23% de Jair Bolsonaro.

Num eventual segundo turno contra Bolsonaro, Lula levaria ampla vantagem, com uma margem de 55% a 32%. Ele receberia a maioria dos votos dados a Doria, Ciro e Huck, enquanto o presidente herdaria a maior fatia dos que optam por Moro, seu ex-ministro da Justiça e atual desafeto.

Já o Instituto Paraná Pesquisa apontou margem dilatada de Bolsonaro, com 32%, contra Lula, com 23,7%.

Na Datafolha, em um segundo pelotão, embolados, aparecem o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7%, o ex-ministro da Integração Ciro Gomes (PDT), com 6%, o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que obtém 3%, e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo).

Somados, os adversários de Lula chegam a 47%, apenas seis pontos percentuais a mais do que o petista. Outros 9% disseram que pretendem votar em branco, nulo, ou em nenhum candidato, e 4% se disseram indecisos.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="763724" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]