Pesquisa mostra que Lava Jato não perde credibilidade com denúncias contra Moro e Dallagnol

Pedro Ribeiro


Dos 87,6% brasileiros que tomaram conhecimento sobre o suposto vazamento de informações no âmbito da Operação Lava Jato, envolvendo o então juiz federal e hoje ministro da Justiça Sergio Moro e o procurador federal, Deltan Dallagnol, publicado por um site, 56,1% dizem que as acusações não colocam em dúvida os resultados da operação. Para 38,1%, as supostas mensagens põem em dúvida a Lava Jato.

É o que mostra pesquisa realizada em todo o país pelo Instituto Paraná Pesquisa. Foram ouvidas 2.264 pessoas em todo o País entre os dias 17 e 21. O maior apoio vem do grupo com ensino superior completo: 72,2% disseram que as conversas não provocam impactos na Lava Jato.

Jovens de 16 a 24 anos, influenciáveis no ambiente universitário, acham (52,1%) que as conversas alteraram a operação Lava Jato. A maioria mantém a credibilidade na Lava Jato: Nordeste (51,8%), Sudeste (56,2%), Sul (58,7%) e Norte + Centro-Oeste (61,5%).

A MONALISA DE MORO

Quanto mais se estender essa suspeita operação de desgaste em cima do ministro Sérgio Moro, mais ele cresce na opinião pública. Quem a idealizou e se serviu do jornalista gringo para deflagra-la, pode ter dado tiro no pé. Combater uma operação emblemática como a Lava Jato com questionamentos de ordem legal sobre eventuais deslizes cometidos enquanto ele era juiz, é como discutir quem foi o gênio que fez cópia de Monalisa colocando uma libélula sobre seu ombro. Não por causa do talento, mas pela infeliz iniciativa. Estraga o quadro, todo mundo fica com vontade de espanar a borboleta. Assim é a opinião pública. Goste-se ou não! (Alceo Rizzi, jornalista e publicitário).

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.