Poderemos ter segundo turno no Paraná

Pedro Ribeiro

decreto paraná covid ratinho junior lockdown

No Paraná, o tabuleiro está na mesa, mas por enquanto, os atores políticos estão apenas ensaiando e movendo uma peça aqui, outra ali, em jogo simples de dama. O xadrez, que exige habilidade e inteligência para se jogar, a maioria das peças ainda está fora do tabuleiro. Qualquer jogada errada pode levar ao xeque, ou ao ataque decisivo.

Ratinho Junior está movendo algumas peças. Acertou com o PSB, está próximo de uma jogada boa com o MDB, já que escanteou Requião, ficando como presidente do partido, o jovem deputado Anibelli Netto, um bom aprendiz de negociador. Não tem hábito de criar arestas ou constrangimentos.

O deputado que responde pela agenda política do Estado, Guto Silva, colocou seu nome como pré-candidato ao Senado pelo  PSD, orientado pelo ex-deputado Eduardo Sciarra. Pode ser um xeque para forçar um acordo com o Podemos, já que o senador Alvaro Dias teve mais de 80% dos votos ao Senado em 2014.

Ao desfilar pelas ruas, praças e falar em alto tom nos púlpitos preparados para o discurso do Paraná como o Estado mais avançado e desenvolvido do país, Guto Silva está fazendo a lição de casa. Mas não deixa de ser, em nível estadual e de eleitorado, um ilustre desconhecido.

Hoje, Guto Silva canta de galo, pois tem o apoio do governador Ratinho Junior que tem um bom eleitorado, ou seja, no momento, o governador não tem concorrente à reeleição. Mas não pode subestimar os adversários ainda enrolados no pau esperando para dar o bote.

Nesta jogada, com as peças postas, Ratinho Junior terá que mostrar sua habilidade, pois é corrente que já fez acordo com o Podemos, um partido forte que vem crescendo cada vez mais no Estado e no país.

Se existe tal acordo, certamente o governador terá que negociar com o senador Alvaro Dias a cadeira do Senado e deixar Guto Silva em um outro projeto político, o que pode fazer parte do jogo de xadrez.

Qualquer peça movida errada a estas alturas, pode ser um desastre ou o jogo pode endurecer. Se Alvaro Dias não fizer parte da estratégia e ter a vaga ao Senado, o Podemos terá a peça final do xadrez e dar também um xeque: lançar candidato ao Palácio Iguaçu. Entre eles, o próprio Alvaro Dias, ou os senadores Flavio Arns e Oriovisto Guimarães ou mesmo o líder político Cesar Silvestre.

Alvaro Dias pode, também, estar pensando em um projeto maior, pois esta eleição para a Presidência da República deverá ser bem diferente da passada.

Ai fica a pergunta aos inteligentes da política paranaense: não poderá haver um segundo turno?

 

 

 

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="791578" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]