Polêmica do pedágio não tem fim e deputados criticam reajuste

Redação


Dois deputados foram firmes em criticar as decisões da  Justiça Federal ao manter o reajuste do pedágio no Paraná:  Requião Filho e Luiz Claudio Romanelli. “Infelizmente a Justiça Federal sempre dá ganho de causa às concessionárias. O Paraná sofre há duas décadas com tarifas extorsivas, enquanto as concessionárias garantem altos lucros e não realizam as obras”, disse Romanelli.

Ao ter o reajuste anual negado pela Agepar, por erros nos cálculos das planilhas, as concessionárias alegaram à Justiça que a não aplicação acarretaria prejuízos milionários e comprometimento dos serviços.

A Justiça concedeu as liminares e vem negando recursos apresentados pela Agência Reguladora. Nesta semana, manteve o reajuste da Viapar, concessionária da região Noroeste, e autorizou o aumento na Ecovia, que liga Curitiba ao Litoral.

“É um absurdo, cálculos da Agepar e do DER apontam que as seis concessionárias faturaram R$ 10 bilhões a mais nesses anos”, pontuou Romanelli.

O valor citado pelo deputado representa 22,5 % do total faturado nas 27 praças de pedágio nos últimos 23 anos (R$ 44 bilhões).

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="763947" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]