Polícia Federal prende mais dois hackeadores de telefones de Moro e Dallagnol

Pedro Ribeiro

lava jato moro hardt bonat

 

Operação Spoofing, da Polícia Federal, que investiga a invasão de celulares, inclusive de autoridades como o presidente Jair Bolsonaro, o ministro Justiça, Sergio Moro e o procurador e coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, prendeu o programador de computadores Thiago Martins, o ‘Chiclete’, e Luiz Molição.

Segundo o Estadão, ‘Chiclete’ se encontrou com Walter Delgatti Neto, o Vermelho, em Brasília. Ele já esteve envolvido em um episódio de compra de uma Land Rover com Tulio Guerreiro, ex-jogador de futebol do Botafogo e do Corinthians – a transação não se concluiu.

O programador já está detido numa carceragem da PF em Brasília e Molição, preso em Sertãozinho, no interior de São Paulo, deve ser transferido ainda hoje, de avião, para Brasília. Ainda não há previsão de quando os dois serão ouvidos.

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’ confessou hackeamento e repasse de informações ao site Intercept, que tem divulgado, em conta-gotas, informações envolvendo conversa de Moro e Dallagnol na Operação Lava jato.  O hacker disse que não cobrou contrapartidas financeiras para repassar os dados.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="658566" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]