Por favor, parem de oferecer “portabilidade”

Pedro Ribeiro


 

Constrangedor. Não tenho outra palavra para comparar ao que vem fazendo com a população brasileira – sou uma das vítimas – essas empresas de telefonia e instituições financeiras sobre a tal “portabilidade”. São dezenas de telefonemas por dia, especialmente do BMG, oferecendo juros menores para empréstimos consignados do INSS.

Por mais que você bloqueie os números de telefones, eles brotam de outras cidades e o inferno continua. Nesta segunda-feira resolvi contabilizar quantas vezes ligaram para o meu número sobre o mesmo assunto e contei 8 vezes do BMG, três do Itaú, três do Bradesco e 1 do Santander.

Foram, portanto, 14 telefonemas sobre o mesmo assunto e mesmo que você implore, dizendo que não tem interesse e que tirem seu número e nome da lista, não adianta. As ligações continuam. O mesmo acontece com as operadoras de telefones celulares.

Não adianta ir no Procon, pois ele também não sabe como lidar com esta situação, a não ser orientar para que anote os números e faça uma queixa. É claro que o mercado é livre e todos tem a liberdade de ligar oferecendo produtos e serviços mas, essas empresas estão exagerando e abusando da nossa paciência. Pelo menos da minha. Portanto, parem de oferecer portabilidade. Pelo menos para mim.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal