Procon atende presencial, mas veja a burocracia

Pedro Ribeiro


O Procon Paraná anuncia que retomará o atendimento presencialmente. Mas, com um detalhe: somente com horário marcado. Embora a intenção seja boa, já que existem um sem número de reclamações depois que o país mergulhou desastrosamente na pandemia do coronavírus e empresas vem, literalmente, incomodando clientes que deixaram de honrar seus compromissos, outro detalhe é a burocracia para tal atendimento presencial.

Quem anunciou a volta do atendimento presencial foi o secretário de Justiça, Trabalho e Criança, Ney Leprevost, e o próprio informou que “caso o consumidor tenha mais de uma reclamação, deverá agendar a quantidade de horários correspondente às reclamações. Lembrando que somente será liberada a entrada, na sede do Procon-PR, do consumidor ou de seu procurador com a documentação que comprove tal condição”.

Agora, observem a burocracia. Para ser atendido presencialmente, o consumidor deve obrigatoriamente apresentar fotocópias dos seguintes documentos: documentos pessoais (RG e CPF) comprovante de endereço; comprovantes da relação de consumo – nota fiscal, contrato, ordem de serviço, faturas, entre outros e procuração – caso não seja o titular da reclamação. Os consumidores deverão chegar com 10 (dez) minutos de antecedência. Em caso de atraso, o atendimento será cancelado, devendo ser realizado novo agendamento.

De acordo com a chefe do Procon-PR, Claudia Silvano, “orientamos que o agendamento para atendimento presencial seja utilizado como última alternativa, já que as reclamações podem e devem continuar sendo feitas pelos canais online”.

Bem, melhor não, né!

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal