Quem vai prender o político do andar de cima?

Pedro Ribeiro


Um dos assuntos que vem preocupando o Superior Tribunal Federal (STF) é a questão do foro privilegiado. Nesta semana, em que vários réus estão sendo, aos poucos, liberados de suas penas em função da delação premiada, tem deixado um dúvida sobre os ombros da sociedade e especialmente do guardião da constituição brasileira. A pergunta que se faz: se essas pessoas, que fizeram delação premiada – com base na lei – estão se livrando do grande ônus de enfiar a mão nos cofre públicos por terem delatados “gente grande, do andar de cima”, o que acontecerá com esses supostos poderosos? Tais poderosos estão com assento no Congresso Nacional e foram os principais responsáveis pela devassa no cofres públicos, principalmente na Petrobras. No Supremo Tribuna Federal, onde os ministros estão discutindo o foro privilegiado, está o nó górdio de toda a questão. Como, por exemplo, colocar na cadeia o presidente da República, Michel Temer, investigado pela Lava Jato mas com foro? Esse tipo de questionamento, sem resposta, tem acendido luz vermelha na população brasileira que, às vésperas de mais uma eleição, terá condições de mostrar nas urnas que não aceita mais este tipo de política, de negociata. Caso o deputado ou senador não seja reeleito e é investigado, o que acontecerá com ele após a perda do mandato? Esta é outra pergunta que não temos resposta. Por enquanto ficamos com a discussão dos ministros que, enfim, viram a batata quente queimar em suas mãos.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal