Rabino mostrará visão judaica nos Caminhos do Sagrado

Pedro Ribeiro


 

No próximo dia 26 o rabino, Pablo Berman, é o convidado do ciclo de palestras, online e gratuito, promovido pelo Instituto Ciência e Fé de Curitiba. “Os caminhos do Sagrado no pós-pandemia é um evento que, até novembro, propõem reflexões à luz de cinco religiões diferentes sobre a espiritualidade da população e o que mudará para as instituições religiosas, quando a pandemia da COVID-19 passar.

O sofrimento – imposto pela doença e pelas perdas geradas por ela – estaria aproximando ou afastando o seres humanos das suas crenças espirituais? Como a pandemia interferiu na condução das religiões e quais as mudanças previstas para o futuro?

Estas são algumas das questões a serem respondidas ao longo das cinco palestras. Foi assim durante a participação do bispo católico, Dom Ricardo Hoepers, na palestra de abertura “A Fé que o vírus não abate”. Dom Ricardo baseou sua argumentação num manifesto da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos) destacando três ítens: a vida é sagrada, inviolável e tem uma dignidade, sob as perspectivas teológica, moral e social, respectivamente.

NA  ABERTURA

 

A abertura contou também com três debatedores, o Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Waldemiro Gremski, da jornalista e cientista política, Maria Sandra Gonçalves, e do também jornalista, André Nunes. O sucesso do evento exigiu que as palestras que estão para acontecer sejam gravadas e disponibilizadas para os interessados, tamanha a procura.

O interesse pelo tema tem explicação. Somo um país religioso. Numa pesquisa de 2015, 79% da população brasileira declararam seguir uma religião. O estudo foi feito pelo DataFolha encomendado pelo Worldwide Independent Network of Market Research.

Na palestra do dia 26, o rabino Pablo Berman vai basear-se nas teorias do Rabino Harold Kushner, autor de vários livros como “Quando as coisas ruins acontecem às pessoas boa”. Berman pretende demonstrar como é possível manter a fé mesmo em situações difíceis como a que vivemos atualmente. Os debatedores serão o jornalista, Diego Antonelli, e o especialista em judaísmo, professor Antônio Carlos Costa Coelho.

 

Os Caminhos do Sagrado no pós pandemia conta ainda com a participação do budista, Jubal Dhoms, do reverendo protestante, Jean Carlos Selleti, do espírita, Daniel Dallagnol para as próximas datas de palestra

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="785655" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]