Ratinho criará Cidade da Polícia, João Arruda quer mais policiais nas ruas e Cida destaca o Masterplan

Pedro Ribeiro


Os candidatos ao Governo do Estado tem se pautado em áreas específicas, principalmente quando estão em regiões diferentes do Estado, embora a segurança pública e o agronegócio tenha sido o assunto predominante em praticamente todos os encontros com lideranças e eleitores. Foi assim com João Arruda em Cascavel, Ratinho Junior em Campo Mourão e Cida Borghetti, no G7, em Curitiba. Outro tema que não sai da pauta dos postulantes ao Palácio Iguaçu é o pedágio.

O candidato Ratinho Junior (PSD) aposta que o Paraná, que já figura como o segundo maior produtor de grãos do Brasil, poderá ter sua produção ampliada com novos investimentos em tecnologia e aposta nas cooperativas. Em conversa com associados da Coamo, de Campo Mourão, hoje com 28 mil associados, o candidato afirmou que, como governador, pretende trabalhar para valorizar o produtor rural, colaborando para a melhoria da renda e qualidade de vida das famílias que vivem da agricultura. “O Paraná têm potencial para liderar a produção nacional e o nosso governo vai trabalhar de forma integrada com o setor para conquistar esse título”, disse.

Em entrevista à Band News, empresa de comunicação do Grupo JMalucelli, Ratinho Junior voltou a garantir que enxugará a máquina pública, com a redução do número de secretarias e destacou investimentos na área de segurança pública. Afirmou que contratará mais policiais, pois quer ver mais policiais nas ruas, o uso de tecnologia para combater o crime, principalmente o crime organizado, a criação da cidade da polícia, que integrará todas as forças de segurança.

Planejamento para o Estado

Cida Borghetti propôs aos representantes do setor produtivo paranaense a elaboração de um  projeto de visão de futuro e planejamento estratégico de longo prazo, chamado de Masterplan Paraná 2053. Ela explica: “trata-se de um planejamento de médio e longo prazo que aponta as diretrizes ao poder público. A sociedade civil organizada passa a ser protagonista do planejamento e de decisões estratégicas”, disse Cida em reunião na manhã desta segunda-feira  com presidentes do G7.

A candidata, que estava acompanhada do candidato a vice Coronel Malucelli voltou a destacar formas de governo visando reduzir a burocracia e melhorar a eficiência da máquina pública. Uma das principais ações é a consolidação do Governo Digital, que já oferece cerca de 220 serviços online. “A modernização administrativa é uma meta. Estamos evoluindo todos os dias na construção de soluções que aumentem a eficiência dos serviços prestados e facilitem a vida de empresas e cidadãos”, pontuou Cida.

João Arruda em Foz

Em Foz do Iguaçu, onde este este fim de semana, o deputado João Arruda, candidato do MDB ao Governo do Estado manifestou otimismo com a aceitação das pessoas que, segundo ele, tem sido o destaque das reuniões em todas regiões do Paraná. “A população tem demonstrado que quer mudança”, disse.”É preciso investir em segurança pública, com firmeza. Polícia nas ruas, polícia comunitária, nas fronteiras e em parceria com a Polícia Federal”, destacou.

Segunda ponte

O candidato do MDB lembrou que já encaminhou, junto com a bancada federal do partido, que inclui os deputados Sérgio Souza e Hermes Frangão Parcianello, uma solução para a construção da segunda ponte com o Paraguai em Foz do Iguaçu, com dinheiro da Itaipu. “O presidente da República já autorizou. Só basta uma negociação com o novo presidente do Paraguai, para que as obras tenham início”, ressaltou.

Sem pedágio 

Em relação ao pedágio das rodovias do Paraná, João Arruda disse que vai implantar um modelo novo a partir de 2021, quando vencem os contratos. “Hoje temos candidatos e seus vices que apresentaram inclusive uma carta de compromissos reivindicando a prorrogação do pedágio no Paraná, deste modelo absurdo que existe, que foi implantado na década de 1990”, revelou.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal