Ratinho Junior, a mosca azul e as cascas de bananas no caminho

Pedro Ribeiro


O governador paranaense, Ratinho Junior, apesar da pouca idade para o cargo e responsabilidade que ocupa, tem mostrado serenidade e, até o momento, não foi mordido pela mosca azul. Ao tomar conhecimento de que seu nome poderia figurar na lista do seu partido, o PSD, como provável candidato à Presidência da República, disse que, atualmente, seu compromisso é ajudar o Brasil através do Paraná.

Com a vertiginosa queda do presidente Jair Bolsonaro nas pesquisas e sua derrota nas eleições de domingo (15) a prefeitos e vereadores, somado aos avanços na formação de alianças do centro-direita, coordenada pelo presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, com o apresentador de televisão, Luciano Huck, e participação do ex-ministro Sergio Moro para a sucessão presidencial, o presidente do PSD, Sergio Kassab, também entrou na discussão e colocou o nome de Ratinho Junior para avaliação.

Ratinho Junior tem feito a lição de casa neste período de pandemia e o Estado tem dado sinais de crescimento – indústria, agronegócio e geração de emprego – o que certamente o credencia a, pelo menos, sonhar com o poder maior. Mas sabe que existem cascas de bananas de Curitiba até a rampa do Palácio do Planalto o que exige cautela, já que tem mantido um bom relacionamento com o presidente Bolsonaro em especial com a participação da Itaipu Binacional em obras de infraestrutura no Estado.

Que Ratinho Junior não tenha, ao seu lado, sonhadores como teve Beto Richa que o lançaram a Presidência a República e sequer conseguiu uma vaga no Senado Federal. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, deve ter pensado co seus botões o jovem governador.

Primeiro, Ratinho Junior terá que avaliar o comportamento do ambicioso prefeito reeleito de Curitiba e seu parceiro, Rafael Greca.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal