Ratinho Junior afirma que está há 16 anos se preparando para assumir o governo

Pedro Ribeiro


Preterido pelo ex-governador Beto Richa (PSDB), do qual foi parceiro e secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior (PSD), não ficou choramingando e resolveu enfrentar a máquina, que ficou nas mãos de sua adversária e também companheira de governo, Cida Borghetti. Bem, chega dos mesmos, disse, ressaltando que é hora de renovar a política paranaense que estaria nas mãos de duas ou três famílias.

Se uniu a empresários do G7, convidou o ex-deputado federal e ex-ministro, Reinhold Stephanes para coordenar o plano de governo, chamou Norberto Ortigara para auxiliá-lo no campo e tratou se fazer alianças. Depois de mais de 15 anos de vida parlamentar, diz que está preparado para assumir o Palácio Iguaçu.

Dia 21, Ratinho Junior deixa de ser pré-candidato para se tornar o candidato oficial ao Governo do Estado. Na convenção, a organização trabalha para realizar uma “convenção para entrar na história da política do Paraná”. Além de reunir aliados do PSD, PSC, PRB, PR, PV, PHS e Avante, a convenção deverá ter a presença de várias lideranças políticas de outros partidos que oficialmente não estão na base de Ratinho Júnior mas que vão trabalhar a seu favor.


No discurso, Ratinho Júnior pretende lembrar da primeira entrevista que deu no dia 6 de outubro de 2002, há 15 anos, logo após de ser eleito deputado estadual pela primeira vez com a votação recorde no estado de 189.739 votos. Naquela domingo, ao final da tarde, quando o Brasil decidira pelo segundo turno ente Lula e José Serra, e o Paraná também iria esperar pelo segundo turno, entre Requião e Álvaro Dias, o jovem recém-eleito deputado com 21 anos, afirmou que estava iniciando uma caminhada para ser governador do Paraná.


É o que pretende mostrar na convenção. Que se preparou para ocupar o cargo que vai disputar. Nesse período de quase 16 anos foram mais quatro disputas eleitorais, com três vitórias (duas de deputado federal e mais uma de estadual) e uma derrota na disputa para prefeitura de Curitiba , além da permanência por quase quatro anos à frente da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano.


Nesse tempo aumentou sua base, consolidou o PSC e o PSD, que hoje somam 17 deputados na Assembleia Legislativa do Paraná e representam a maior bancada em plenário, e construiu uma legião de apoiadores espalhados em todos os 399 municípios.


Inspirado, Ratinho Júnior quer inspirar seus parceiros para liderar o processo eleitoral rumo ao Palácio Iguaçu. Ainda que os primeiros passos tenham sido dados em 2002, acredita que a largada será dada daqui a 12 dias.
É esperar pra ver.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal