Ratinho Junior entra na briga por um pedágio com menor tarifa

Pedro Ribeiro


 

Enfim o governador Ratinho Junior parece ter tomado consciência da importância de um modelo de pedágio que beneficie e não penalize os usuários paranaenses, principalmente o setor produtivo. Depois de longo silêncio sobre o tema, o governador defendeu, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a necessidade da implementação de um modelo de pedágio que respeite o anseio da sociedade paranaense pela menor tarifa, sem outorga.

O Paraná quer a concessão dos 3.327 quilômetros de rodovias que cortam o Paraná em torno de duas diretrizes: maior número de obras e menor valor de tarifa cobrada do usuário. Os atuais contratos de pedágio terminam em novembro deste ano.

O governo federal deve fazer mudanças e apresentar uma nova proposta ao Paraná. Reforçamos o desejo de todos os paranaenses por uma tarifa mais baixa, com a execução de obras e que o leilão ocorra na Bola de Valores de São Paulo, com a maior transparência possível. Esse é o nosso compromisso com a infraestrutura do Paraná”, destacou Ratinho Junior.

A Frente Parlamentar sobre o Pedágio, liderada pelo deputado Luiz Cláudio Romanelli, já fez 15 audiências públicas em várias regiões do Estado, defendendo tarifas mais baixas, mais obras e sem outorga.

Os empresários pedem que a licitação da concessão seja pela menor tarifa, sem limite de desconto; garantia de execução das obras por meio de depósito caução; adequação no degrau tarifário das pistas duplicadas; a desoneração do PIS/Cofins que incide sobre as tarifas de pedágio; e a transparência total no processo.

Junto com o setor produtivo e lideranças locais, o Governo do Paraná defende um modelo que contemple o que a população nos exige: o menor valor na tarifa de pedágio”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

ALTO NIVEL

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) defendeu nesta terça-feira (18) a criação de uma comissão de alto nível formada por representantes do setor público, entidade de classe, sociedade civil organizada e do setor produtivo para discutir com o Governo Federal o modelo proposto de pedágio para os próximos 30 anos. “Quero sugerir publicamente ao governador do Estado, Ratinho Júnior. É necessário mudar a dinâmica da negociação com o Governo Federal”, disse Romanelli.

ELOGIO

O deputado elogiou a postura do governador Ratinho que foi a Brasília para apresentar ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, o posicionamento do Paraná contra o modelo proposto pelo Governo Federal.

“O governador foi a Brasília dizer que o Paraná não aceita o modelo híbrido que foi estruturado pelo Ministério da Infraestrutura. O mesmo posicionamento desta Casa e de seus 54 deputados e deputadas que assinaram um manifesto contra a limitação de desconto e cobrança taxa de outorga ou qualquer mecanismo similar”.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="764924" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]