Ratinho Junior injeta recursos de R$ 109 milhões às famílias vulneráveis

Pedro Ribeiro

ratinho junior vacina paraná vacinação covid

 

O governador Ratinho Junior, penalizado com os problemas sociais causados pela pandemia no Estado, lançou nesta terça-feira (20) um novo pacote de recursos financeiro voltado às famílias vulneráveis do Paraná. Serão R$ 109 milhões divididos em seis ações como forma de amenizar o impacto da pandemia da Covid-19 no dia a dia dos cidadãos. Os recursos beneficiam principalmente crianças.

Ratinho Junior disse aos deputados, para quem apresentou o pacote, que “é mais uma forma de colaborar com as pessoas neste momento tão delicado, de crise sanitária e econômica. Muita gente se encontra em dificuldade, então o Estado precisa olhar para esses mais necessitados. É um apoio para que os paranaenses possam atravessar esse período de uma forma mais segura, com menos sobressaltos”, destacou o governador.

A maior parte dos recursos, no valor de R$ 62 milhões, será destinada para a proteção de crianças e adolescentes em situação de risco. O montante é oriundo de um edital do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) e vai contemplar programas e projetos para o contraturno escolar desenvolvidos pela sociedade civil organizada. É o maior aporte do FIA em 30 anos.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou o pacote social de R$ 109 milhões, observando que “essas ações se somam aos benefícios federais e municipais que procuram mitigar a situação das famílias mais pobres do Paraná nesta pandemia. No decorrer deste ano, essas famílias vão precisar do apoio forte do Estado (nos campos federal, estadual e municipal) que vai desde colocar comida na mesa, criação de frentes de trabalho e na retomada da economia com foco principal a este segmento”, disse Romanelli.

Cerca de R$ 62 milhões, dinheiro do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), será usada na proteção de crianças e adolescentes em situação de risco através de atendimento às vítimas de violência, portadores de deficiência, crianças acolhidas em casas lares, famílias acolhedoras, além de programas de aprendizagem e serviços de convivência e fortalecimento de vínculos. Os projetos serão avaliados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Outros R$ 3,5 milhões, também do FIA, serão usados na compra de cestas básicas para famílias de 12 mil crianças e adolescentes portadores de deficiência. Em abril, o Estado começou a pagar  o complemento de R$ 45 ao programa Bolsa Família, do governo federal, para atender mensalmente 24,5 mil famílias, inicialmente até dezembro, totalizando R$ 10 milhões ao longo de 2021.

A Secretaria Estadual de Agricultura vai lançar ainda neste mês um novo edital para compra de alimentos da agricultura familiar. O investimento é de R$ 27 milhões e vai atender 1.207 entidades que cuidam de pessoas em situação de risco. A expectativa é distribuir 4,9 mil toneladas de alimentos e atender 250 mil pessoas.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="758833" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]