Sintonia Fina
Compartilhar

Reale Júnior entra hoje na Câmara com pedido de impeachment de Bolsonaro

 O ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior anunciou que vai protocolar nesta quarta, 8, na Câmara dos Dep..

Pedro Ribeiro - 07 de dezembro de 2021, 20:12

Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR

 

ANÚNCIO

O ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior anunciou que vai protocolar nesta quarta, 8, na Câmara dos Deputados, um novo pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro (PL). O documento é fruto das provas coletadas na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid. Reale Jr. coordenou um grupo de consultores jurídicos da CPI e foi autor do processo que levou ao afastamento de Dilma Rousseff (PT). As informações são do Estadão.

O relatório final da CPI foi aprovado em outubro com placar de 7 votos a favor e 4 contra e indiciou o presidente Jair Bolsonaro (PL) por nove crimes que teriam sido cometidos durante a pandemia, entre eles charlatanismo e prevaricação.

Segundo apurou o Estadão, o pedido de Reale Jr se ampara sobretudo no capítulo do relatório que trata dos crimes de responsabilidade atribuídos a Bolsonaro, passíveis de punição pela Lei do Impeachment. “O presidente foi cúmplice do vírus”, afirmou o jurista, citando a defesa de medicamentos sem eficácia contra a covid, como a cloroquina, o desprezo pelas medidas de proteção individual e isolamento social, entre outros motivos. “É todo um conjunto de irresponsabilidade de caso pensado”, disse Reale Jr ao Estadão. Para o ex-ministro, o pedido está “muito consistente”, já que se baseou em todas as provas coletadas pelo colegiado.

ANÚNCIO

Além de Reale, outros juristas são coautores do documento, incluindo José Carlos Dias, Belisário dos Santos Junior, Walter Maierovitch, Floriano de Azevedo Marques, Antônio Funari Filho, José Rogério Cruz e Tucci, Miguel Jorge, Aloyso Lacerda Medeiros, Clito Fornaciari Júnior e Mario Barros Garcia. (O Estadão).