Relatório da Frente Parlamentar vai trazer modelo de São Paulo para auxiliar retomada de eventos no Paraná

Pedro Ribeiro

michele caputo, covid, pandemia

 

O coordenador da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus da Assembleia Legislativa, deputado Michele Caputo (PSDB), vai apresentar na próxima semana o relatório das 20 reuniões realizadas pelo colegiado. O último item do documento trará o resultado da viagem a São Paulo sobre os avanços da vacinação e da realização dos eventos testes no estado paulista.

“Em breve, devemos fazer mais uma sessão para discutir esses eventos-modelo porque o segmento de eventos nas suas mais várias formas, com certeza absoluta, foi e está sendo o mais afetado.” disse o deputado na sessão desta segunda-feira, 16.

Na capital paulista, Michele Caputo, seu reuniu com as autoridades estaduais: o governador João Doria (PSDB); o chefe do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabardo; o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vignoli; o coordenador da Frente Parlamentar da Covid da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Bruno Ganem (Podemos), e o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Aranibar.

O paranaense tratou sobre os eventos-modelo controle, doses da CoronaVac disponíveis para o Paraná, passaporte sanitário, vacinação de adolescentes e a ButanVac, a primeira vacina 100% nacional.

Eventos – Uma das experiências de São Paulo que pode servir de referência ao Paraná são eventos-modelo. “Esses eventos estabelecem parâmetros, em conjunto com os órgãos de saúde, para definir um protocolo específico para cada tipo de atividade, e assim, acelerar a retomada dos eventos, setor que está paralisado desde o início da pandemia”, disse.

“Estão fazendo com quatro segmentos da área de eventos: shows/música, esportes – inclusive o futebol, feiras corporativas, e também a área de jantares, formaturas, casamentos, batizados, etc. Em comum acordo com as entidades que representam esses setores e a Vigilância Sanitária, foram produzidos protocolos para, através de chamamento público, escolher as empresas e os eventos e aplicar esse evento-modelo controle”, explicou Michele Caputo.

De acordo com o deputado, toda a documentação envolvendo os eventos-modelo, desde a legislação até os protocolos de saúde e distanciamento estão disponíveis para avaliação do legislativo e do executivo paranaense. “Estive com o governador Ratinho Júnior, mencionei os eventos modelo controle e o governador se interessou. Também fiquei de passar ao chefe da Casa Civil, Guto Silva, todo esse trabalho, os protocolos, para que a Secretaria de Saúde avalie e veja se é possível aproveitar o material e fazer algo semelhante”.

Mais vacinas – Outro resultado produtivo da missão. segundo o deputado, é a disponibilização de doses extras da vacina Coronavac para compra direta pelo governo do Estado, e pelos municípios do Paraná. “As 100 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde estão próximas de finalizar as entregas”.

“O governador João Doria, a meu pedido, colocou que 26 milhões de doses vão passar a partir de setembro, a estarem disponíveis, lembrando que o Ceará já assinou o contrato de comprar mais três milhões de doses, o Espírito Santo já assinou contrato de quase um milhão e meio de doses, e o governador do Piauí (Wellington Dias) também já está assinando um contrato de 350 mil. Tanto o prefeito Rafael Greca quanto o governador Ratinho Júnior, mostraram interesse”.

Além da Coronavac, Michele Caputo informou que a ButanVac já tem 10 milhões de doses produzidas, e que deve estar disponível para compra após a realização dos testes e aprovação da Anvisa, o que deve ocorrer entre janeiro e fevereiro de 2022. “A ButanVac é soberana do Brasil, é a não dependência de nenhum outro país, para nenhum outro insumo” disse.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="783786" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]