Tempo esquenta na Alep e Globo Paraná é criticada

Pedro Ribeiro


 

Depois de aprovarem na Assembleia Legislativa– 44 a 6 votos – projeto de resolução que altera regras da verba de ressarcimento dos deputados, os parlamentares não gostaram de reportagem feita pela RPCTV e reagiram com mão firme durante a sessão desta terça-feira (5).

Recebemos informações da Alep, explicando que as regras para o uso das verbas de ressarcimento dos deputados na Assembleia Legislativa do Paraná estão sendo alteradas e que seguem recomendações do Ministério Público foi formulado um projeto de resolução pela Mesa Executiva que tornam as regras para o uso dessas verbas ainda mais rígidas e mais transparentes. 

Segundo essas informações, mesmo após seguir todas as recomendações do MP o ressarcimento dos deputados voltou a ser questionado pela RPCTV, afiliada da Rede Globo, que levou ao ar matéria sugerindo que os novos controles que serão aplicados não são suficientemente rigorosos.

PARCIAL E TENDENCIOSA

A matéria do jornal local da Rede Globo de ontem (5) foi considerada parcial e tendenciosa pelos deputados e foi objeto de manifestações de repúdio por parte de 11 deputados nesta terça-feira (5). Entre eles o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB) que, em um aparte ao deputado Galo (Pode), que se manifestava contra a cobertura da Globo, fez duras críticas a cobertura “sensacionalista e tendenciosa” da emissora ao projeto.

O presidente da casa, deputado AdemarTraiano criticou também o deputado Homero Marchese (Pros), que estaria se “prestando a atender aos interesses da RPCTV em busca de promoção pessoal. Marchese é autor de um substitutivo geral ao projeto de resolução da Mesa Diretora, contendo dispositivos considerados irrealistas e demagógicos pelos deputados, mas ideais para alimentar a cobertura sensacionalista da emissora”.

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), subiu a Tribuna para criticar a cobertura da Globo e o comportamento do deputado Marchese, a quem acusou de “tentar se promover enxovalhando os colegas”. Lembrou que projeto de resolução, regulamentando o ressarcimento, havia sido construído pela Mesa Diretora atendendo todas as recomendações do Ministério Público. Que ele torna extremamente rigoroso e ainda mais transparente o uso dessas verbas. E que se constituía uma “falta de respeito aos colegas” a atitude do deputado de tentar dar substância a “matéria tendenciosa da RPC”.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal