Sintonia Fina
Compartilhar

Teto de gastos tem que ser revisto, admite líder do governo, deputado Ricardo Barros

 Mudança no teto de gastos, tema que o senador Oriovisto Guimarães vem defendendo há meses no Congresso Naci..

Pedro Ribeiro - 04 de janeiro de 2022, 12:01

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Fonte: Agência Câmara de Notícias
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

 

ANÚNCIO

Mudança no teto de gastos, tema que o senador Oriovisto Guimarães vem defendendo há meses no Congresso Nacional, foi admitido nesta semana pelo lider do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros, ao defender que o episódio das enchentes na Bahia e a alta da arrecadação mostram que Brasil precisa repensar o teto de gastos.

Segundo Barros, “teremos que rediscutir esse assunto porque o excesso de arrecadação é muito grande e a necessidade do governo é muito grande também”, disse em entrevista ao jornal Valor.

Durante o ano de 2021, preocupações com o rompimento do teto de gastos causaram turbulências e críticas de especialistas e investidores.

ANÚNCIO

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de paralisar a execução das emendas de relator, diz, travou parte do dinheiro e deve provocar irritação em quem não for contemplado, mas os deputados precisam entender que o problema não foi causado pelo governo. “O objetivo do Supremo era tentar derrubar a PEC dos Precatórios para que fossem todos pagos”.

Sobre a CPI da Covid, o deputado disse que a comissão não encontrou nenhuma prova, mas mesmo assim o denunciou. Ele está processando o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), e todos os que votaram a favor do parecer. “Esse relatório será um excelente discurso quando o presidente Bolsonaro estiver contra o Lula discutindo no segundo turno a conduta do governo”, afirma.