Traiano lamenta crise na saúde com internações e óbitos

Pedro Ribeiro


 

O governador Ratinho Junior reforçou nesta segunda-feira, durante almoço no Palácio Iguaçu, o pedido de apoio institucional no enfrentamento da pandemia. Presente no encontro, o presidente da Assemleia Legislativa, Ademar Traiano, observou que o momento que todos enfrentam é o mais crítico da emergência de saúde pública, com o aumento dos casos, óbitos e internações.

Segundo Traiano, é  “um cenário agravado pela introdução da variante amazônica do vírus com maior agressividade e potencial de contágio”, frisou Traiano que destacou a participação da Assembleia desde o início da pandemia na votação de projetos importantes para o enfrentamento da doença.

“A Assembleia será parceira das decisões difíceis. É importante apoiar as decisões técnicas e científicas. É um quadro que envolve uma séria de variáveis. Mas o fundamental nesse momento é o apoio. Queremos superar essa crise. Há uma angustia dos empresários do setor privado, e dos trabalhadores. E se necessário, dentro dos aspectos legislativos, a Assembleia estará pronta para apoiar o Governo”, completou Traiano.

Medidas administrativas adotadas de forma ágil durante a pandemia, como a criação de um sistema de votação on-line, permitiram que a Assembleia Legislativa do Paraná continuasse atuando nos debates e na votação de projetos que resultaram na criação de 313 novas leis estaduais e no repasse de mais de R$ 200 milhões ao Governo do Estado, sendo que R$ 100 milhões foram destinados para comprar a vacina contra a Covid-19.

“A Assembleia Legislativa não se furtou em momento algum das suas obrigações durante esse período terrível que estamos vivendo com a pandemia. Não realizamos o recesso em 2020 para continuar aprovando proposta de interesse do Estado para enfrentar a pandemia. Em janeiro, suspendemos o recesso para votar projeto importante, e agora no Carnaval fomos a única Assembleia a realizar sessão plenária, seguimos votando e discutindo temas importantes para o Paraná”, disse o presidente Traiano.

O governador agradeceu a solidariedade dos Poderes durante a emergência vivida pelo Estado. “O Paraná encarou esse primeiro ano de pandemia com muita seriedade e contou com apoio do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, do Tribunal de Contas e da Defensoria Pública. Todos sempre foram muito solícitos e parceiros. Essa união nos ajudou a tomar decisões difíceis e a amenizar os problemas lá na ponta para as pessoas”, disse Ratinho Junior. “Mas era um cenário sem a variante amazônica, que é mais agressiva. A realidade agora é outra”

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal