Ulisses Maia apresenta pesquisa sobre o potencial da indústria em Maringá

Pedro Ribeiro


O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, apresentou nesta quinta, 6, pesquisa inédita sobre a indústria local elaborada pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPLAM), vinculado à Prefeitura Municipal. O estudo identificou as características básicas do segmento, o perfil da qualificação profissional, o modelo de gestão aplicado, a ocupação territorial, entre outras informações.
A pesquisa apontou que o município tem área de 2,4 milhões de hectares disponíveis para as atividades industriais, possui programa de incentivos fiscais e gera 36.762 empregos formais na área industrial. Destes empregos, 9.588 apenas no setor de fabricação de produtos alimentícios. Dos 25 setores que responderam os questionários no final de 2020, 75% pretendem realizar novos investimentos, 63% possuem de 0 a 9 funcionários e 70% dos funcionários utilizam meio de transporte próprio.
O prefeito Ulisses Maia ressaltou a relevância do IPPLAM, implantado pela gestão em 2018 com o intuito de planejar a cidade a longo prazo. “Maringá é, com 74 anos, a melhor cidade do Brasil para se viver. Temos que pensar daqui cinco anos, daqui dez anos, qual a cidade que vamos continuar construindo. Para isso, é fundamental a pesquisa, a informação e o planejamento que é feito pelo instituto”, afirmou.
A diretora-presidente do IPPLAM, Bruna Barroca, explicou que esse é o início de um sistema único de informação que o instituto quer estabelecer, trazendo dados da cidade, da economia, mobilidade, entre outros aspectos. “A pesquisa contribui com os objetivos da revisão do Plano Diretor da cidade, que está em andamento”, afirmou.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), Rogério Yabiku, destacou que a pesquisa vai contribuir com o desenvolvimento da cidade e destacou o crescimento do segmento que trabalha. “Somente em 2020, foram R$1,6 milhão de metros de área construída no município. O aumento foi de mais de 10% em relação a 2019”, exemplificou.
Para Wendell Gussoni, gerente da Regional do Sebrae – PR, a participação da entidade na pesquisa foi justamente para que Maringá continue se desenvolvendo e investindo no futuro. “Foi muito inteligente o que o IPPLAM fez de integrar os setores. Focou na indústria no primeiro momento, mas evidentemente terá avanços em outros setores, isso traz uma base para pensar além dos dados”, afirmou.
Luiz Antônio Mendonça, representando a Federação das Indústrias do Estado do Paraná, complementou que a pesquisa é fundamental para subsidiar e consolidar o trabalho do setor industrial. O presidente da Câmara de Vereadores, Mário Hossokawa, parabenizou a gestão pelo trabalho realizado pelo instituto. “Maringá é uma cidade referência para outras cidades do mesmo porte e grandes municípios.
Também participaram: Paloma Carpena De Assis (Diretora de Desenvolvimento Econômico do IPPLAM); Mohamed Ali Awada (vice-presidente da Acim); José Carlos Barbieri (vice-presidente do Codem); Valdir Scalon (presidente do Sindvest); Robinson Patroni (presidente da Software By Maringá), Aline Stocco (representando o Sindimetal Maringá); Marco Aurélio Gonçalves e Luiz Carlos da Silva (consultores do Sebrae).

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="762611" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]