Um apelo pela cultura do Paraná ao governador Ratinho Junior

Pedro Ribeiro

governo paraná decreto quarentena ratinho junior

Grupo de artistas plásticos de Curitiba encaminhará ao governador Ratinho Junior um documento com cinco mil assinaturas de ex-alunos e ex-professores pedindo a restauração do edifício da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, interditado há 10 anos. O prédio está em ruínas e precisa ser recuperado para a volta às aulas que tiveram início há 70 anos.

Pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná passaram gênios como Bento Mossurunga, João Turin, Theodoro de Bona, Lange de Morretes, David Carneiro, Guido Viaro e Juarez Machado, entre outros ícones da cultura paranaenses.

Há mais de 10 anos o edifício, onde surgiu, há 70 anos, a Escola de Música e Belas que depois se transformou em Faculdade de Música e Artes do Paraná, foi interditado pelos bombeiros e sucumbiu junto com parte da cultura dos paranaenses. Foi abandonado pelos governos que dão às costas para a memória e a história cultural dos agentes e daqueles que buscam na cultura o conhecimento e o saber.

A artista plástica Teca Sandrini é uma dessas agentes culturais que não se entrega e vem lutando para o resgate dessa memória jogada no limbo. Ela reuniu alguns ex-alunos e ex-diretores da Belas Artes e, em apenas quatro dias conseguiu reunir cinco mil assinaturas em documento que será entregue ao governador Ratinho Junior pedindo a restauração do prédio que fica no coração de Curitiba, na rua Emiliano Perneta, próximo à Praça Zacarias.

“O Governo do Estado, responsável pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná abandonou o histórico prédio, um ícone da nossa cultura para a tristeza de músicos e artistas plásticos que ali estudaram e hoje contribuem com a disseminação e divulgação da arte paranaense.” Lamenta Teca Sandrini.

Teca ressalta que a antiga sede da Escola de Música e Belas Artes do Paraná está em ruínas e precisa ser restaurada para que volte a fazer parte do nosso patrimônio cultural e histórico, abrindo novamente suas portas para a comunidade. Por ali passaram nomes da nossa cultura Erbo Stenzel, João Osório Brezinski, Leonor Botteri, Luiz Carlos de Andrade Lima, entre outros já citados, que sentaram como alunos e saíram como professores.

A artista plástica Luciana Cavalin, ex-aluna da Escola de Música e Belas Artes, lamenta o descaso das autoridades do governo, principalmente da área cultural, com o patrimônio histórico, mas acredita na sensibilidade do governador no sentido de atender ao pedido dos artistas para a restauração do prédio.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="732889" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]