Uma campanha e uma eleição difícil para o Senado Federal

Pedro Ribeiro


 

A campanha para o Senado Federal, onde postulam vagas Roberto Requião (MDB), Oriovisto Guimarães (Podemos), Beto Richa (PSDB), Flavio Arns (Rede), Alex Canziani (PTB), Newton Friederich (PDT), entre outros, não será moleza e não tem nenhum candidato eleito antes mesmos das eleições, em outubro. O único que tem assento garantido no Senado Federal é o candidato à Presidência da República, Alvaro Dias (Podemos), que terminará seu mandato em 2023.

Embora as pesquisas mostrem candidatos na frente, analistas dizem que a eleição não está definida. Por exemplo: Flavio Arns, Oriovisto Guimarães e Alex Canziani, estão crescendo e podem encostar nos candidatos Roberto Requião e Beto Richa. A diferença já não é mais tão dilatada como no início das candidaturas e nas primeiras pesquisas de intenção de voto. Como o voto serve para dois candidatos, haverá lugar ao sol para todos  e não se surpreenda se algum dos figurões da nossa política ficar para trás na corrida.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="546948" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]